Ricardo Coutinho critica aumento de violência e postura política de Gominho

O prefeito da capital paraibana, Ricardo Coutinho (PSB), criticou hoje o secretário de Segurança e Defesa Social do Governo, Gustavo Gominho, por causa das declarações dadas à imprensa sobre grampos telefônicos. Gominho desacreditou a tese do PSB de que o telefone do prefeito estaria sendo monitorado e também insinuou que o arrombamento à sede do partido em João Pessoa teria sido uma armação.

Na entrevista concedida à Rádio Sanhauá, Ricardo disse que um secretário de Estado não pode ter uma postura política como a expressada por Gominho: "O secretário de Segurança tem que se pautar por um comportamento técnico. Especialmente ele, que é o guardião da segurança de todo o Estado", disse o prefeito socialista. Em outro momento da conversa, Ricardo apontou um suposto aumento da violência na Paraíba, cobrou a atenção do Secretário para o tema e disse que o segmento mais afetado pela criminalidade é a juventude.

Ronaldo – O encontro mantido pelo prefeito com o ex-governador Ronaldo Cunha Lima (PSDB) também foi um ponto comentado pelo prefeito em sua entrevista. Ele disse que vai conversar com o tucano "quantas vezes quiser e for necessário para o desenvolvimento da Paraíba".

A reunião mantida com Cunha Lima na última sexta-feira foi o estopim da crise entre o prefeito e o secretário Gominho, já que as imagens da saída de Ricardo foram divulgadas pelo portal Correio a partir de uma filmagem feita por autor desconhecido. Ricardo denunciou que seu telefone teria sido grampeado e que a partir do monitoramento de suas conversas teriam descoberto a respeito da reunião com Ronaldo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.