Ricardo Coutinho confirma ataques criminosos e lamenta “perseguição do MP”

O ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) emitiu uma nota hoje para comentar a prisão de um rapaz de 22 anos que lhe ameaçou de morte e tentou extorquir R$ 3 milhões para que o suposto crime não chegasse a acontecer. Ao mesmo tempo em que agradeceu o trabalho da polícia civil da Paraíba, ele revelou ter sido alvo de outras investidas criminosas seja no sítio em Bananeiras ou em seu Memorial na Fundação Casa de José Américo.

Além disso, Ricardo Coutinho lamentou as investidas do Ministério Público contra ele, no mesmo dia em que veio a público uma nova denúncia no âmbito da Operação Calvário referente ao Lifesa.

Confira a íntegra do texto:

Ultimamente venho sendo vítima de diversas ameaças e até de extorsão.
Quero agradecer o excelente trabalho da Polícia Civil da Paraíba que prontamente atendeu à minha denúncia e prendeu pessoa que estava colocando a minha vida e da minha família em risco.
Essa não é a primeira vez que sou vítima do banditismo. No ano passado, meu escritório foi arrombado em busca de algo que não eram objetos de valor. O Memorial de ex-governador que tenho na Fundação Casa José Américo foi invadido e projetos e arquivos foram destruídos ou roubados. E o sítio de minha família em Bananeiras recentemente também foi saqueado.
Essas ações surgem num contexto de clara perseguição pelo Ministério Público da Paraíba que apresenta denúncias contra mim e meus familiares sem que uma única prova concreta de corrupção ou de enriquecimento ilícito tenha sido apresentada. Na ausência de provas, investem na destruição da minha reputação atraindo sobre mim o interesse de criminosos verdadeiros.
É urgente que o Ministério Público reveja sua atuação e cumpra seu papel constitucional, pois Justiça deve ser feita nos autos e com provas e não em busca de audiência espetacularizada na população.

Ricardo Coutinho
Ex-governador da Paraíba

Comentários