Ricardo Barbosa admite apresentar voto de aplauso a Zé Maranhão

O deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB), líder de oposição na Assembleia Legislativa, surpreendeu hoje ao admitir que poderá apresentar um voto de aplauso para o governador José Maranhão (PMDB) por causa da inauguração do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, obra que tem previsão de inauguração para o dia 21 deste mês:

– Eu disse que o Hospital de Trauma de Campina Grande é absolutamente fantástico tanto do ponto de vista do prédio quanto de seus equipamentos. Ele começou no governo de Cássio e foi continuado por José Maranhão. Não tenho constrangimento de reconhecer que Maranhão dotou o hospital de equipamentos moderníssimos. O que vi lá só existe similar no Sírio Libanês ou no Albert Einstein. São 30 UTIs da mais alta tecnologia. Mesmo os médicos mais capacitados não sabem operar porque muitos só os conhecem de revistas ou folders. Na visita da Curadoria da Saúde, o diretor do hospital regional mostrou a dura realidade do Regional de Campina Grande e relatou que teria de transferir a unidade e que ele poderia ser fechado e transferido para o Trauma. O problema é que o hospital novo não tem as mesmas características do regional. Ele é uma unidade de urgência e emergência. Se mudar a finalidade, muda tudo e pode ser que em 90 dias o Trauma tenha uma demanda tão grande capaz de gerar nele as mesmas falhas do Hospital Regional, que deve continuar existindo como forma de lhe dar retaguarda. Mas, de toda forma, o governador Maranhão e sua equipe estão de parabéns!

Apesar disso, o deputado pontuou que a inauguração da unidade, ainda este ano, seria uma atitude temerária:

– Seria insano apressar essa inauguração porque o hospital não está pronto ainda.

Barbosa, que disputou a reeleição para a Assembleia e não conseguiu se reeleger, também comentou o insucesso nas urnas:

– Tive dificuldades financeiras imensas. Havia dias que eu não tinha dinheiro para abastecer o carro e sairpra fazer campanha. Também nunca deixei de ir a uma sessão mesmo no período eleitoral. Eu me dediquei muito ao mandato, fiz uma atuação pautada por informações e nunca fui desmentido. Isso tudo toma tempo e eu talvez não tenha dedicado tanto tempo a campanha como deveria.

Finalmente, o deputado comentou a aprovação, ontem, na Assembleia Legislativa, de um projeto do Governo do Estado prevendo um remanejamento de R$ 495 milhões. Para ele, a matéria foi aprovada sem que os deputados tivessem conhecimento detalhado sobre o assunto:

– Eu tinha denunciado os erros do orçamento do Governo. A folha de pagamento mensal é de cerca de R$ 200 milhões. A justificativa do governador no projeto do remanejamento admite que esse dinheiro será usado em 98% para pessoal. O governo, na prática, não tinha dinheiro para pagamento de novembro, dezembro e 13º e isso eu havia denunciado meses antes e se confirmou. Infelizmente, os deputados deram parecer oral sem saber o que deixará de ser feito para que esse dinheiro seja usado no pagamento de pessoal. Não houve discussão alguma sobre isso. Eu fiz um apelo pessoal ao presidente da comissão de orçamento, ao deputado João Gonçalves, que teve quorum questionável, mas não fui ouvido.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.