Ricardo assina primeiros contratos do Minha Casa, Minha Vida 2

O Governo do Estado firmou convênio com a Caixa Econômica Federal (CEF) para a construção de 597 casas populares no município de Mamanguape. O primeiro contrato do programa Minha Casa, Minha Vida 2 na Paraíba foi assinado pelo governador Ricardo Coutinho e pelo superintendente regional da CEF, Elan Miranda, na manhã desta quarta-feira (18), em solenidade no Palácio da Redenção.

A construção das unidades habitacionais será financiada com recursos da ordem de R$ 28,6 milhões. Cada uma das 597 unidades terá área construída de 36,60m², e o conjunto habitacional, que será chamado de Nossa Senhora da Penha I e II, terá calçamento, saneamento, água e energia elétrica, dentro dos novos padrões de habitabilidade adotados pelo Governo Federal.

O governador destacou que esse é apenas o primeiro conjunto dentro do Minha Casa, Minha Vida 2, que tem como meta construir 17 mil casas nesta etapa. Segundo ele, até março, o Governo, por meio da Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), entregará mais 200 casas – e outras 1,5 mil unidades serão entregues este ano em Campina Grande. "Isso demonstra a velocidade com que o Estado busca tratar questões prioritárias, como a habitação. A casa própria é um elemento de suma importância para a manutenção da família e para que cada pessoa tenha cidadania plena”, enfatizou.

Além do governador e dos representantes da CEF, estiveram na solenidade o vice-governador Rômulo Gouveia, o secretário chefe de Governo, Lindolfo Pires, a presidente da Cehap, Emília Correia Lima, a vice-prefeita de Mamanguape, Maria Eunice, os deputados estaduais Wilson Braga, João Henrique, Branco Mendes e Domiciano Cabral, o arcebispo da Paraíba, Dom Aldo, e representantes dos movimentos de moradia.    

Mamanguape
– Ricardo Coutinho lembrou que recebeu o apelo de várias pessoas para que o Estado construísse suas casas, quando esteve em Mamanguape para inaugurar uma estrada. "Hoje, estamos começando a realizar o sonho de quase 600 famílias. Essas pessoas terão um teto, uma casa de qualidade”, destacou.

Segundo ele, o Estado fará este ano outros investimentos na cidade, como a construção da adutora para garantir água tratada por 50 anos; a conclusão, até setembro, do Hospital Regional de Mamanguape, com 150 leitos; e o início da construção da Escola Técnica Estadual, que dará formação profissional e emprego ao povo da região.  "Esse é um governo que se movimenta, articula suas ações e prioriza o desenvolvimento das áreas sociais”, disse.

Meta
– A presidente da Cehap destacou a meta de contratar 17 mil casas este ano, dentro da cota destinada ao Estado pelo Minha Casa, Minha Vida 2. Ela também disse que a companhia continua trabalhando para destravar outras casas, cujos prazos e procedimentos não foram cumpridos pela gestão anterior. "A Paraíba tinha direito a sete mil casas, dentro da primeira etapa do Minha Casa, Minha Vida, mas apenas três mil foram construídas. Destas, 95% foram em João Pessoa. O foco agora é, além de cumprir a nossa cota, correr atrás das que foram perdidas no passado”, disse Emília. 

Ela ressaltou que a construção das casas seguirá os novos padrões do programa federal: cerâmica no piso; cozinha e banheiro de até 1,5; forro; aquecimento solar para água; infraestrutura completa de calçamento, saneamento, energia elétrica e água. "Não podemos ter uma sociedade com qualidade de vida se o direito à casa própria não é respeitado”, completou.

Comemoração – O superintendente regional da CEF, Elan Miranda, salientou a importância de o Governo do Estado e a Caixa estarem dando início à segunda etapa do programa Minha Casa, Minha Vida, garantindo, a um preço justo, o acesso de 600 famílias à habitação. O financiamento foi destinado a pessoas com renda de até três salários mínimos, com prazo máximo de dez anos para o pagamento e a prestação de, no máximo, 10% da sua renda familiar bruta.

A dona de casa Joana Tavares falou em nome das famílias beneficiadas e agradeceu a palavra empenhada do governador Ricardo Coutinho, que se sensibilizou com a situação e o apelo das famílias. "Estamos todos aliviados e felizes por saber que, em pouco tempo, teremos a nossa própria casa”, comemorou.     

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.