Dom Manoel Delson

Dom Manoel Delson cursou Filosofia e Teologia em Nova Veneza (SP) e no Instituto de Teologia da Universidade Católica de Salvador (BA). É licenciado em Letras e tem Mestrado em Ciência da Comunicação Social, em Roma, na Pontifícia Universidade Salesiana. É Arcebispo da Paraíba.


Reinar é servir

A Solenidade de Cristo Rei do Universo coroa o calendário litúrgico dos católicos. É uma festa bastante solene que explica a soberania de Deus sobre o coração de todos os homens que se abrem em suas liberdades. A realeza celebrada na fé católica é sempre um serviço e nunca demonstração ostensiva de poder. Deus é Rei pelo caminho da cruz, do amor. Portanto, celebramos nesta solenidade a soberania do amor, do amor que serve, que se coloca prontamente aos pés do outro para servi-lo. Assim faz Nosso Senhor quando se faz Rei na cruz, Ele serve a humanidade.

Que dizer da soberania do verdadeiro Deus diante de uma contemporaneidade que reclama muitos poderes? E mais, como Deus pode reinar nos corações que estão se acostumando a privatizar a fé? Repito, Deus reinará pelo caminho salvador da cruz. A soberania do poder de Deus, manifestada no coração de quem crê, jamais trilha a busca da vangloria e do totalitarismo, tão comum em nossos dias, mas visa o “fracasso” do amor que serve, que se coloca à disposição dos outros. O cenário da cruz de Jesus revela a forma como Deus reina no coração dos homens, “Cristo Rei tem a força no amor” (Papa Francisco). O amor cristão tem uma potência que se distingue da força das guerras, sejam elas físicas ou de narrativas ideológicas. Aos pés da cruz aprendemos a reinar no amor quando assumimos o lugar humilde do bom ladrão que abriu mão de todo sucesso mundano: “Recorda-te de mim, quando estiveres no teu reino” (Lc 23,42). Diante de tantas narrativas que tentam rejeitar Deus da convivência social, somos chamados, com o testemunho de vida, a declarar que Deus quer reinar entre os homens, e o faz pela via do abaixamento da cruz, colocando-se como o Menor entre os que buscam a grandeza deste mundo. Celebrar Cristo Rei é uma verdadeira profecia para os nossos tempos, que estão exaustos de tantas promessas que anunciaram a utopia do paraíso sobre a terra, e prometeram sem a presença de Deus, colocando o homem no centro de tudo. A profecia de Cristo que reina na cruz consiste em anunciar que Deus governa pelo progresso do amor que se esquece de si e busca os interesses dos outros.

A realeza de Cristo atrai os corações serviçais que não buscam o brilho do poder do mundo. Quem serve nunca pretende orientar sua vida ao senhorio próprio. E qual o segredo para livrar-se desse poder que rebaixa a condição humana? A oração. Esta nos coloca diante de Deus e de sua soberania de amor, torna-nos próximos de Deus e um dos outros. O poder soberano de Deus é serviço para os homens, Deus não necessita reinar para Si, mas de braços estendidos na cruz de Seu Filho, recorda-nos que o Seu reino não pertence a este mundo, mas ao mundo futuro, onde não existirá espaço para as ditaduras, os regimes totalitaristas. Lá o amor que se abaixa será constante em nossos corações e Deus morará plenamente no meio de nós!

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.