Recurso de Cássio será relatado por Joaquim Barbosa

O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF) foi designado hoje como o novo relator do recurso extraordinário em que a defesa do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) pede a confirmação do registro de candidatura dele ao Senado. A distribuição do processo se deu de forma eletrônica depois que Celso de Mello, alegando razões pessoais, averbou-se suspeito para relatar o caso.

Barbosa já protagonizou um episódio de embate com a família Cunha Lima quando o ex-deputado federal Ronaldo Cunha Lima (PSDB) decidiu renunciar ao mandato em outubro de 2007. Ao saber do fato, Barbosa acusou o ex-governador de ter operado uma manobra para escapar do julgamento, no STF, da ação penal em que era acusado de tentativa de homicídio contra o também ex-governador Tarcísio Burity. O processo acabou sendo remetido à Justiça Eleitoral.

Em reação à renúncia de Ronaldo, Joaquim Barbosa declarou:“Esse homem manobrou e usou de todas as chicanas processuais por 14 anos para fugir do julgamento. O ato dele é um escárnio para com a Justiça brasileira em geral e para com o Supremo em particular. Espero que haja juízes corajosos e independentes na Paraíba para julgá-lo”.

Em contato com o Parlamentopb, o advogado Harrison Targino, que representa o tucano Cássio Cunha Lima disse que espera no julgamento do candidato mais votado para o Senado pela Paraíba a mesma celeridade que o STF empregou na análise do caso de Jader Barbalho, no qual se passaram 40 dias entre a chegada à Côrte e o veredicto.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.