Recife tem avenidas alagadas por chuvas e número de mortos em deslizamentos chega a 30

A Defesa Civil de Pernambuco confirmou que 30 pessoas morreram em deslizamentos de terra na região de Recife em razão das fortes chuvas que atingem a capital e o estado. A tempestade, que se intensificou na sexta-feira (27), ficou ainda mais severa neste sábado (28), e alagou ruas, invadiu casas, deixou pessoas a pé e de carro ilhadas.

De acordo com a assessoria da Organização Social de Saúde Hospital do Tricentenário, que administra hospitais e unidades de pronto atendimento na capital pernambucana, Unidade de Pronto Atendimento de Ibura, são 20 óbitos registrados, sendo 14 adultos e 6 crianças.

Na UPA de Curado, outros dois óbitos confirmados, de dois bebês, de 1 e 2 anos de idade. O acúmulo de água na pista gerou o fechamento do Aeroporto de Recife. No centro da cidade, ruas alagadas pararam o trânsito nas principais vias. Os outros óbitos ocorreram nas últimas 24 horas.

Na periferia ocorreram as maiores perdas, com deslocamentos derrubando casas e soterrando pessoas. O mau tempo deve permanecer ao longo deste sábado em diversas regiões de Pernambuco.

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu alerta sobre a ocorrência de pancadas de chuvas fortes nas regiões da Zona da Mata (Norte e Sul), na região metropolitana do Recife e no agreste do estado.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.