Recall da Toyota no Brasil será em duas fases e começa nesta segunda-feira

A Toyota dará início na segunda-feira (3) ao recall do Corolla no Brasil, que será feito em duas etapas. A convocação é devido à falha na fixação do tapete, que pode prender no acelerador, ou pelo não uso do produto original.

O problema atinge as versões Altis, XEi 2.0; XEi, SE-G, XLi e GLi 1.8; e XLi 1.6, fabricados a partir de abril de 2008.

Nesta primeira etapa, a empresa irá apenas verificar se o consumidor tem o tapete genuíno no veículo e, caso não possua, irá prestrar "esclarecimento sobre a importância de sua não utilização".

Até agora, o item era opcional, e muitos consumidores adquiriram tapetes que não eram próprios para o modelo. Os novos Corolla virão ainda com um adesivo no para-brisa alertando para o risco em caso de deslocamento do tapete.

A empresa também solicitou a "remoção imediata do tapete do lado do motorista, não o substituindo até que a verificação por um dos distribuidores da Toyota tenha sido realizada."

Na segunda fase, ainda sem data definida, serão substituídos os tapetes não genuínos pelos originais. Será feita ainda a entrega de um encarte do manual do proprietário, relativo ao uso e à fixação dos tapetes.

A montadora informou ainda que "acredita firmemente que o Corolla produzido no Brasil não apresenta qualquer vício ou defeito que possa colocar a saúde e segurança dos consumidores em risco."

Veja os números dos chassis envolvidos no recall

Corolla Altis/XEi 2.0: a partir de 9BRBD48EXB2500008

Corolla XEi, SE-G, XLi e GLi 1.8: a partir de 9BRBB48EX95000543

Corolla XLi 1.6: a partir de 9BRBC42E095000511

Histórico

O recall da Toyota no Brasil com o Corolla deverá envolver mais de 100 mil veículos. A montadora fabricou 132.729 carros Corolla no Brasil entre abril de 2008 e março de 2010, sendo 26.657 para exportação, segundo dados divulgados pela empresa à Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). Portanto, até o mês passado foram 106.072 produzidos para o mercado nacional, envolvidos no recall.

A convocação só foi definida depois de reunião da Toyota com o DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor), do Ministério da Justiça, e com Procons estaduais. No encontro, a empresa tinha se comprometeu em chamar os clientes para verificação dos tapetes do modelo Corolla.

A empresa informou em nota que "constatou que o mau posicionamento ou instalação incorreta do acessório genuíno, tapete do motorista, bem como o uso de tapete não genuíno incompatível com o projeto do veículo, pode afetar o retorno do pedal do acelerador."

"A Toyota do Brasil lamenta profundamente o fato de que alguns incidentes possam tirar a tranquilidade dos proprietários do Corolla Nova Geração", afirmou a montadora.

O recall, segundo ela, tem "o objetivo de promover completo esclarecimento e orientação correta aos seus clientes quanto ao uso do tapete". A empresa informou ainda que o procedimento vai servir para "verificação completa do sistema de fixação do tapete no assoalho do veículo e eliminação de eventuais não conformidades."

Em nota, o Procon-SP informou que também acompanhará o procedimento e que "continua monitorando a conduta da empresa e, caso constate algum desrespeito ao recall ou outro problema que possa causar prejuízo aos consumidores, não hesitará em autuá-la".


Folha Online

 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.