Raniery: “Zenóbio é subordinado à mesa e tem que conhecer seu tamanho”

O líder do PMDB na Assembleia Legislativa, deputado Raniery Paulino, reagiu ao anúncio de Zenóbio Toscano (PSDB) a respeito do prazo para apreciação do pedido de empréstimo de R$ 287 milhões pelo Governo e declarou esperar que o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), conheça seu tamanho e não tente "mais uma vez" prejudicar ou protelar a aprovação na Comissão do projeto. Ainda ontem, o tucano afirmou que o parecer da CCJ não será emitido na terça-feira, como previsto pelo presidente da Assembleia, Ricardo Marcelo, por causa de eventos fora da capital paraibana nos quais os parlamentares tomarão parte.

“De Zenóbio Toscano nós esperamos tudo. Agora ele (Zenóbio) precisa cair na real e conhecer seu tamanho e limite. A instância dele não é maior do que a mesa diretora. A instância dele, que é presidente de Comissão, é subordinada às determinações da mesa, da presidência da Casa”, comenta o peemedebista.

Raniery Paulino lembrou que o Colegiado de Líderes se reuniu, na presença do presidente do Legislativo Estadual, Ricardo Marcelo, e decidiu, em consenso, que os secretários iriam esclarecer as dúvidas sobre o empréstimo em audiência na Cinep e depois a matéria seria votada na próxima terça-feira. “Então, Zenóbio tem que conhecer seu lugar e cumprir o Regimento Interno da Casa e a Constituição”, completou.

Segundo o líder do PMDB, o rito normal para apreciação e votação de uma matéria tem que ser cumprido e Zenóbio Toscano, ao contrário, estaria criando obstáculos para emperrar a aprovação de propostas de fundamental importância para o povo paraibano. “Zenóbio é o político mais nocivo ao Governo Maranhão, sem medo de errar”.

 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.