Raniery Paulino ameaça processar Gilberto Carneiro

O deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) ameaçou hoje de processo o secretário de Administração do Governo do Estado, Gilberto Carneiro. O descontentamento dele se deu por conta das denúncias feitas ontem pelo também deputado Tião Gomes (PSL) a respeito da distribuição de gratificações com deputados na época do governo Maranhão III. Os contemplados, segundo Tião, eram todos os governistas. Ele próprio se incluiu e admitiu que a esposa e a filha recebiam o benefício.

– Pretendo interpelar o secretário Gilberto Carneiro, que acusou de forma planejada e bem pensada, diferentemente de Tião Gomes, sem trazer as provas. Já fiz o pedido de informação oficial ao Secretário. Espero a resposta. Caso ela não venha, irei interpelá-lo judicialmente. Tião não me citou e nem fez menção nominal a nenhum parlamentar. Seria bom que ele fundamentasse essa acusação. Até agora, só citou o próprio nome como sendo aquinhoado com essas gratificações, mas se houver uma CPI eu me habilito a ser o primeiro a fazer parte ou para abrir as minhas contas ou para ajudar nas investigações. Tião pode até ser o presidente, se achar conveniente. Mas, ele tem que ser responsável com o que diz. Ele deve saber o que está falando porque ele serviu bem ao governo Maranhão e agora serve a Ricardo Coutinho.

Ao ser indagado sobre a saída do deputado Wilson Braga do bloco de oposição, Raniery não quis entrar na polêmica. Ele disse que celebra a permanência dos remanescentes do bloco peemedebista e não defendeu qualquer punição a Braga pela dissidência:

– Sou bem mais jovem, mas sou do tempo em quem ganha governa. Quem perde, faz oposição. Não teço críticas a Braga. Ele sabe o que é melhor para ele. Não vou julga-lo porque ele tem serviços prestados à Paraíba. Braga votou no PMDB nos dois turnos da eleição passada. Não defendo censura ou qualquer tipo de punição. Eu defendo o contraditório. Todos têm que se pronunciar sobre o que tem acontecido. Quem não estiver bem com o partido, que deixe o partido se for o caso. Cada um sabe se está ou não à vontade, mas o PMDB é partido de oposição a Ricardo Coutinho.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.