Raíssa comemora e Hervázio lamenta tese de aliança entre PSB e PSDB

O encontro ocorrido na última sexta-feira em João Pessoa entre o prefeito Ricardo Coutinho (PSB) e o ex-governador Ronaldo Cunha Lima (PSDB) foi um dos principais assuntos comentados hoje na Câmara Municipal. Vários vereadores se pronunciaram sobre o fato político e as opiniões se dividem. Raíssa Lacerda (DEM) disse ter comemorado o encontro dos dois líderes: "A política é a arte de somar. Ricardo Coutinho, além de bom administrador, tem demonstrado interesse por agregar forças a seu projeto político".

Mais entusiasmada ainda, ela disse que o fato de Ricardo conversar com Ronaldo, uma das principais lideranças tucanas da Paraíba, era algo "esperado por muito tempo".

Por outro lado, o vereador Hervázio Bezerra, líder de oposição na Câmara, disse que o encontro teria sido normal caso não tivesse acontecido "às escondidas": "Não fosse o fato de ser se dado às escondidas, a reunião teria sido um acontecimento normal. É preciso ressaltar o gesto do senador Cícero Lucena de se dispor para discutir a questão das emendas com o prefeito de João Pessoa. Não havia necessidade de se fazer um encontro escondido para debater o assunto", disse ele em relação ao fato da reunião ter se dado no Residencial Atlântico, onde Ronaldo mora.

O tucano também comentou a outra versão dada para os fatos, que seria a de que Ricardo e Ronaldo teriam discutido uma eventual aliança visando o Governo em 2010. Para ele, o grupo estaria ameaçado de racha: "Pode haver racha no PSDB como pode haver em qualquer legenda que discuta uma composição. Não se pode subestimar a força de Cássio Cunha Lima. Se isso vier a acontecer, será uma perda para o PSDB. Tenho que admitir".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.