Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Quintans defende anistia de dívidas de pequenos agricultores nordestinos

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Em ofícios enviados a todos os 27 senadores da bancada do Nordeste no Congresso Nacional, o deputado Francisco de Assis Quintans cobra uma posição de todos eles em favor dos agricultores do semi-árido nordestino, em relação a cobrança da anistia das dívidas de até R$ 15 mil no contrato original e a extensão do prazo para até 31 de dezembro para renegociação dos demais débitos, o que proporcionará a solução para uma boa parte dos problemas que atingem os agricultores da nossa região.

“Este ano fomos tomados por notícias que fizeram brotar um fio de esperança nos agricultores nordestinos que têm dívidas com os bancos oficiais brasileiros, que deram conta de que a bancada de senadores do Nordeste não votaria a Medida Provisória 472/09, que tranca a pauta de votações do Plenário, caso o governo não concordasse em incluir no texto da MP os termos da renegociação da dívida dos agricultores do semi-árido da nossa região”, afirma o deputado no texto do ofício enviado aos representados dos Estados.

Ressalta o parlamentar que a MP 472/09, que chegou ao Senado em forma de projeto de lei de conversão (PLV 1/10, autoriza a União a ceder ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) R480 bilhões em títulos da dívida pública. Segundo o governo, o dinheiro ajudará na retomada do crescimento pós-crise econômica, principalmente nas obras ligadas à Copa do Mundo de 2014, à exploração do petróleo do pré-sal e à Olimpíada de 2016.

Garante Quintans, que de acordo com a previsão financeira, o que o governo gastaria para resolver o problema dos agricultores do Nordeste não chegaria à despesa mensal do Bolsa Família, que é de pouco mais de R$ 1 bilhão.
                                
Porém, outra notícia chegou, desta vez não tão boa quanto a primeira, dando conta de que o líder do governo no Senado está tentando convencer os demais senadores  no sentido de aprovarem uma proposta anistiando as dívidas contraídas com valores de até no mínimo R$ 2 mil, e não R$ 15 mil, conforme foi sugerido.

Em face da inquietação que causou a notícia da redução do valor proposto para anistia, o deputado Francisco Quintans, preocupado com a situação difícil dos milhares de agricultores paraibanos e nordestinos de modo geral, apela para o bom senso dos senadores da região Nordeste, para que votem e defendam a aprovação da proposta inicial de anistia das dívidas de até R$ 15 mil no contrato original a extensão do prazo até 31 de dezembro.

Fazendo assim, o parlamentar paraibano entende que todos os senadores estarão defendendo os direitos dos agricultores do Nordeste, e, em especial dos seus Estados. Lembra que o Nordeste e os agricultores de cada Estado esperam o apoio importante do seu representante no Congresso Nacional. 
 

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Arthur Urso leva “esposas” para passear sem roupa íntima na orla de João Pessoa

Professores da UFPB desistem de candidatura e apoiam Terezinha e Mônica

Anteriores

f6e0316c-7fcf-455c-97a6-45997afb091b

Relatório de Efraim à PEC que criminaliza o porte de drogas é aprovado no Senado

camaradiasdavila

Vereadores de município baiano aprovam reajuste de R$ 0,46 para professores

chuvasjp (2)

João Pessoa tem média de 29 mm de chuvas em 24 horas, mas sem ocorrências graves

alpbabre (1)

ALPB garante acompanhantes para mulheres em procedimentos médicos com sedação

odonecico

Sancionada Lei que proíbe fogos de artifício com estampido em João Pessoa

1713220734661dac7e30ef1_1713220734_3x2_lg

Unimed manda cancelar plano de saúde de idosa de 102 anos

alph-ufpb (1)

Caso Alph: Ex-namorada é julgada pela morte de estudante da UFPB

Unimed JP 1

Unimed JP abre seleção para médicos atuarem em unidade de serviço domiciliar

Gervásio Maia, deputadoo

Projeto de Gervásio quer garantir fornecimento gratuito de repelentes para inscritos no CadÚnico

Vitor Hugo e Wallber Virgolino

Vitor Hugo diz que se Wallber entrar em bairro de Cabedelo será metralhado; deputado reage