Queiroz Galvão cobra R$ 2,27 milhões à Prefeitura de Cajazeiras

A Construtora Queiroz Galvão S/A ajuizou no último dia 29 de maio uma ação de execução contra a Prefeitura Municipal de Cajazeiras. A empresa alega existir uma dívida de R$ 2.276.038,57 referente a um contrato de empreitada celebrado para a construção do Hospital Municipal de Cajazeiras em 1992. De acordo com a ação, algumas ordens de serviços foram emitidas e realizadas pela, porém, não foram pagas pelo município-credor, permanecendo em aberto até hoje.

O Juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Edivan Rodrigues Alexandre, recebeu a execução na manhã da última sexta-feira, 26,  e determinou a citação do Município de Cajazeiras, na pessoa do seu representante legal ou procurador geral, para que, no prazo do Art. 730 do CPC (10 dias), apresente embargos à execução, sob pena de constituição de crédito em precatório.

A obra do Hospital Municipal de Cajazeiras está paralisada desde 1992, na administração do ex-prefeito Antonio Vituriano de Abreu, pai do atual prefeito.

Blog da 4ª Vara e Diário do Sertão

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.