Quatro juízes deixam processo e emperram julgamento contra Fábio Tyrone

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Quatro juízes já deixaram de apreciar um processo movido pela advogada Myriam Gadelha contra o prefeito de Sousa, Fábio Tyrone. Com isso, a ação impetrada em 2019 e que acusa Fábio de agressão física permanece sem uma sentença.

No dia 13 de março deste ano, o juiz André Ricardo Carvalho Costa averbou-se suspeito. O caso, então, foi redistribuído para a juíza Shirley Abrantes Moreira Régis, que adotou o mesmo procedimento da suspeição. Antes deles, a magistrada Rita de Cássia havia deixado o caso por motivo de força maior e Graziela Queiroga também invocou o mesmo expediente dos outros dois colegas e averbou suspeição.

Myriam foi namorada de Fábio por quatro meses e acusou-o de tê-la espancado, num caso que foi amplamente noticiado pela imprensa à época. Por causa disso, a advogada solicitou uma medida protetiva e a prisão preventiva dele, que não foi concedida. A advogada contou que no dia 17 de novembro de 2018 quando o casal estava em viagem a São Paulo, Fábio teria lhe empurrado e tentado lhe agredir na região do pescoço.

A situação de violência piorou, contudo, segundo ela, no dia 6 de dezembro, quando ambos foram a uma festa. Fábio teria reclamado, no trajeto da volta do evento, que a namorada teria bebido demais e conversado com muitas pessoas. Ao chegar na casa de Myriam, ela conta que o prefeito lhe agrediu verbalmente, desferiu tapas em seu rosto, além de tê-la empurrado ao chão e passado a lhe dar chutes.

O caso tramita em segredo de Justiça.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

Anteriores

joaoaireurope

MAIS LIDAS