PTB faz pacto interno e tenta superar a crise

A paz no PTB foi selada entre os grupos de Armando Abílio e Carlos Dunga. Cada um dos lados indicou seis nomes para a executiva do partido. O comando da legenda, no entanto, continua nas mãos do ex-deputado Armando Abílio. “Eu fiquei na presidência e os outros 12 cargos foram divididos em dois blocos, com seis nomes para cada grupo”, declarou. Ele informou que só não houve consenso quanto ao apoio ao governo do Estado. A discussão ficou para 2012.  

 
Até lá o PTB vai trabalhar pelo seu crescimento em todo o Estado. “O que nós acertamos é que este ano vamos trabalhar para o crescimento do partido e em 2012 trataremos da questão política. O que posso afirmar é que no próximo ano o que a maioria decidir terá que ser cumprido pela minoria”, sustentou.
 
Do grupo de Carlos Dunga integrarão a Executiva: Carlos José, Leomar Maia, Ricardo Maia, Vital Costa, Martinho Silveira e Anchieta Noia. Já do lado de Abílio, os nomes são os de Tavinho Santos, Reginaldo Tavares, Leonard Johnson, Fábio Tayrone, Bolinha e José Manuel de Macedo.
 
Sobre o apoio ao governador, Armando Abílio informou que nada foi decidido. Cada grupo permanece com suas posições e em 2012 o assunto estará sendo discutido. “Fica tudo do jeito que está, cada grupo com o seu posicionamento”, destacou. Ele espera que a partir de agora a paz volte a reinar nas hostes petebistas. “As divergências foram superadas e os nomes encaminhados para direção nacional seguindo uma proposta compactuada”, disse Abílio.
 

Jornal da Paraíba
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.