PT, PMDB e PV terão fim de semana de articulações

A menos de um ano das eleições gerais, em outubro de 2010, os partidos políticos aceleram o passo para deixar o tabuleiro eleitoral pronto para a disputa do ano que vem.
 
Apenas neste fim de semana, três siglas organizam grandes eventos de olho na construção de palanques regionais e na articulação de apoios que deem envergadura eleitoral aos eventuais candidatos à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
 
O PT, por exemplo, escolhe neste domingo (22) os novos presidentes nacional, estaduais e municipais do partido para os próximos dois anos. O pleito, que costuma ser promovido no mês de dezembro, foi adiantado este ano para novembro.
 
PMDB

Aliado nacional dos petistas, o PMDB é outro partido que neste final de semana irá discutir a formação do palanque nacional da legenda para 2010. Neste sábado (21), o governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), promoverá um encontro que irá reunir integrantes da sigla favoráveis a uma candidatura própria nas eleições presidenciais no ano que vem.
 
A iniciativa rebate decisão da cúpula nacional do partido que, em outubro, selou pré-acordo com os petistas em torno da eventual candidatura de Dilma à Presidência da República.
 
Devem comparecer ao evento o senador Pedro Simon (RS), o ex-ministro Mangabeira Unger, o governador de Santa Catarina, Luiz Henrique, entre outras lideranças.
 
Requião trabalha desde o início de outubro para viabilizar o encontro, com a ajuda do vice-governador do Paraná, Orlando Pessuti, do líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Cláudio Romanelli, e do secretário-geral do partido, João Arruda.
 
Os esforços do anfitrião são em direção ao lançamento de seu nome como candidato do PMDB à sucessão no Palácio do Planalto e à criação de uma frente anti-PT que mine um acordo nacional entre as siglas. 
 
Verdes

De olho também nos palanques regionais, o PV promove neste sábado um encontro do partido em Recife, com a participação de lideranças do partido do Nordeste. O evento marca o primeiro passo da legenda, fora do Sudeste, rumo ao fortalecimento do nome da senadora Marina Silva (AC) à disputa pela Presidência da República em 2010.
 
A estratégia da sigla é que a ex-ministra do Meio Ambiente aproveite a visita à região para conversar com aliados políticos do tempo em que militava no PT e para avançar nas negociações em torno da formação de uma aliança em esfera nacional com o PSOL.

 

G1

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.