PSOL critica Ricardo e anuncia candidatura nas principais cidades da PB

O PSOL da Paraíba aprovou ontem uma resolução que firma seu posicionamento de oposição ao governo de Ricardo Coutinho (PSB). Entre muitas críticas, o partido aponta a terceirização do Hospital de Trauma e a falta de concessão de reajustes aos servidores grevistas como exemplos de contradições da campanha do socialista e sua prática administrativa. Ao mesmo tempo, o documento anuncia que o PSOL lançará candidato próprio à disputa pelas prefeituras de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Sousa, Bayeux e Santa Rita. Nestes municípios, as alianças poderão ser firmadas com outras legendas de esquerda, como PSTU, PCB e PCO.

Confira a íntegra do texto:

RESOLUÇÕES
 

Após reunião de seu Diretório Estadual, realizada em João Pessoa, o PSOL da Paraíba torna pública a seguinte nota:
 
Quanto à conjuntura política no Estado da Paraíba, o PSOL avalia que as forças políticas conservadoras, que se dividem em dois blocos (o bloco liderado pelo PMDB e seus aliados e o bloco liderado pelo PSB e seus aliados), são responsáveis pelo subdesenvolvimento do Estado e pela situação de pobreza e sofrimento do povo paraibano.
 
Considerando que o Governo do PSB reproduz a mesma lógica administrativa de seus antecessores, Zé Maranhão, Cássio Cunha Lima e Cícero Lucena, o PSOL reafirma, mais uma vez, sua oposição a esse governo.
 
O Governo de Ricardo Coutinho foi eleito sob o argumento de construir uma nova Paraíba, mas desde seus primeiros meses, esse governo tem desenvolvido práticas e ações na contramão disso. O PSOL entende, portanto, que o Governo do Estado repete os governos anteriores na perseguição aos servidores públicos do Estado, nas relações com as categorias que exerceram seu direito de greve, a exemplo da greve dos professores, a dos fiscais do Estado e de outras categorias.
 
Para o PSOL, o Governo do Estado surpreende diariamente o povo e o engana, com medidas que contrariam seu programa e propaganda eleitoral. Esse governo agiu de forma autoritária ao produzir um grande ataque à Saúde Pública, com a controversa e ilegal parceria com a Cruz Vermelha no Estado. Com essa medida, além de precarizar ainda mais os serviços públicos relacionados com a Saúde, o Governo Ricardo Coutinho atacou os trabalhadores da área de saúde, ameaçando seus trabalhos e submetendo-lhes contratos de caráter ainda mais precários.
 
O PSOL repudia o descaso do Governo para com a Educação. Ao longo desses quase doze meses de governo, o governador Ricardo Coutinho continua fechando os olhos para as condições de trabalho na Educação  e para com os salários de seus  trabalhadores. A situação da rede escolar no Estado permanece um caos, demonstrando que o senhor Ricardo Coutinho está longe de ser o Governador da Educação, como prometera em campanha eleitoral passada.
 
O PSOL considera que as recentes denúncias contra a prefeitura de João Pessoa, envolvendo o ex-prefeito Ricardo Coutinho e hoje governador, devam ser apuradas corretamente pelos órgãos e instituições competentes.
 
O PSOL reitera a necessidade de que outras denúncias contra a prefeitura de João Pessoa e seu então gestor, Ricardo Coutinho, já protocoladas em tempo passado, em várias instituições, a exemplo de Ministério Público e Tribunal de Contas também sejam apuradas. 
 
No que se refere ao processo eleitoral do ano que vem, o PSOL torna público que, em 2012, apresentará candidaturas próprias para as prefeituras de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Sousa, Bayeux e Santa Rita.
 
Com o objetivo de enfrentar as candidaturas tradicionais e conservadoras nessas cidades, o PSOL reafirma a disposição de dialogar com os seguintes partidos de esquerda: PSTU, PCB e PCO. Aliado a isso, o PSOL buscará estabelecer diálogos com a população em geral, com destaque a setores populares que estão se colocando na oposição aos atuais prefeitos das cidades já citadas.


O PSOL estimulará um profundo debate com seus filiados nas cidades onde lançará candidatos a vereadores e a prefeito, buscando relacionar a realidade social, econômica e cidadã do povo com as possibilidades das forças populares construírem nas ruas e no voto as mudanças de que necessitam.
 

João Pessoa, 16 de dezembro de 2011

 

Diretório Estadual do PSOL-PB

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.