PSL quer anular comissões da Assembleia Legislativa

O deputado estadual Tião Gomes disse, ontem, que o seu partido, o PSL, entra hoje com uma ação na Justiça Comum (com pedido de liminar), objetivando suspender as nomeações de deputados para as Comissões Permanentes da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Os deputados de oposição dão como certas para amanhã as posses de Raniery Paulino (PMDB) e Vituriano de Abreu nas presidências das comissões de Constituição e Justiça e Orçamento da Assembleia. Segundo a deputada Olenka Maranahão (PMDB), a bancada de oposição “perdeu na queda-de-braço com a oposição”.

O líder da base governista, Lindolfo Pires (DEM), segundo Tião Gomes, também vai entrar na Justiça questionando a retirada dos dois parlamentares do PSL (o próprio Tião e Aníbal Marcolino) da formação do bloco do Governo.

Na semana passada, parecer emitido pela Procuradoria da Assembleia sugeriu a exclusão dos nomes de Tião e Aníbal do bloco governista.

Os dois são filiados ao PSL, mas Aníbal não aceita ser incluído entre os governistas. Como um partido não pode formar bloco com apenas um deputado, foi gerado um impasse, já que Tião é governista e Aníbal, oposicionista.

Tião Gomes explicou que o partido vai buscar na Justiça o direito de ter participação nas comissões e representatividade na Assembleia.

“O advogado Rodrigo Santos Lima já preparou a ação e entrará na Justiça para suspender as nomeações até que seja resolvido o impasse na definição do bloco do PSL. Tanto eu como Aníbal saímos prejudicados com esse parecer”, disse Tião Gomes.

O deputado afirmou que vai recorrer até a última instância para que o PSL possa compor o bloco governista e ele tenha assento em uma das comissões temáticas da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Correio da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.