Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Protesto de servidores contra reajuste de 5% bloqueia rua perto do Centro Administrativo; veja

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Um ato público foi realizado na manhã de hoje na avenida Aderbal Piragibe, uma das principais do bairro de Jaguaribe, contra o reajuste linear de 5% anunciado pelo governador João Azevêdo esta semana. Vestidos de preto e com faixas e um carro de som eles reclamaram do percentual que, segundo o Fórum de Servidores Estaduais, é rejeitado pelo funcionalismo público estadual que esperava a recomposição de perdas dos últimos anos, estimada por eles em 21%.

“Há uma pauta reprimida com a categoria docente e o índice do MEC não atende as necessidades dos professores porque não põe em ação o novo PCCR. O que está em vigor não nos serve mais”, disse Fernando Lira, representante da Associação dos Professores de Licenciatura Plena (APLP)

Dessa maneira, a ASPOL manifesta a insatisfação coletiva dos policiais paraibanos diante da triste decisão do Governo, de não dialogar e já anunciar, sem ouvir as categorias, um percentual que não cobre as perdas dos anos anteriores. Ressaltamos: em 2023 não houve recomposição!

Já o presidente da Associação dos Policiais Civis da Paraíba (Aspol-PB), Beethoven Silva pontuou a queixa de sua categoria: “O governador fala como se fosse um ‘sacrifício’ conceder 5% de recomposição, quando as contas estão equilibradas e há superávit! Esse percentual anunciado só demonstra falta de compromisso e o interesse em manter o sucateamento das forças de segurança e não valorizar os policiais que estão na última posição recebendo o pior salário do país!”, disse o presidente.

A manifestação deu início ao lado do Centro Administrativo Estadual, em Jaguaribe, percorreu um trecho da Avenida Vasco da Gama e da Avenida 1º de Maio, de onde retornou no sentido Centro Administrativo, provocando lentidão no trânsito.

Equipes do Trânsito e Transporte da Semob-JP acompanharam os manifestantes, que gritavam palavras de ordem como “governador, receba o servidor”.

Além do aumento  salarial para o funcionalismo público, o governador também anunciou o pagamento do piso nacional dos professores, a incorporação de mais 20% da bolsa desempenho para as Forças de Segurança e do Magistério, além do reajuste do salário mínimo. As medidas econômicas irão gerar um impacto superior a R$ 450 milhões na folha de pessoal em 2024.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

Júnior Araújo, deputado estadual

Júnior Araújo diz que decisão do TSE confirma inelegibilidade de Chico Mendes: “Cai por terra sua pré-candidatura”

OAB PB

OAB-PB publica edital de lista sêxtupla para vaga de desembargador do TJPB

PM apreende armas e celulares com facção que planejava ataques em Santa Rita

Presos suspeitos de integrar facção que planejava matar ‘rivais’ em Santa Rita

PM, força tatica

Líder criminoso do Maranhão é preso novamente pela PM em João Pessoa

TCE 2021

TCE aponta excesso de servidores contratados em 44 municípios da PB

caminhaotombado

Caminhão com asfalto tomba em vala da BR 230 em Santa Rita

apreensao1 (1)

Operação cumpre mandados de prisão contra facção criminosa na Paraíba

padrastgo

Padrasto tenta culpar ex-esposa, mas pega 42 anos por assassinato de Júlia

hugomottaeministro

Ministro informa a Hugo que Paraíba deve ganhar novo aeroporto em São Bento

fasfasg

Célio Alves promete recorrer de condenação por violência de gênero