Protesto: começa na UFPB “velório“ do Future-se e da reforma da Previdência

Com uma foto do ministro da Educação Abraham Weintraub estampada sobre um caixão, professores, servidores técnico-administrativos e estudantes da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) deram início na manhã desta terça-feira (6) ao “velório” dos cortes no orçamento da Educação, o programa Future-se e o projeto de reforma da Previdência, que serão “cremados” no final da tarde de hoje no campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Professores, servidores técnico-administrativos e estudantes vão realizar um velório simbólico durante todo o dia, em João Pessoa, para demonstrar o repúdio da comunidade universitária aos ataques do governo às instituições federais de ensino e aos direitos sociais e trabalhistas.

A atividade teve início às 9h, no Centro de Vivência do campus I. Os “corpos” serão “velados” em caixões durante toda a manhã e parte do período da tarde. Para as 11h30, está programada uma apresentação do Coletivo de Dança Redemoinho, com a performance “Se a Carapuça Servir”.

Às 16h, ocorrerá um “cortejo fúnebre” até a entrada do CCHLA, onde o velório ficará instalado até 19h, quando terá início um novo cortejo pelos centros de ensino do campus. Na sequência, os caixões irão retornar à entrada do CCHLA e haverá um ato crematório do Future-se, da reforma da Previdência e dos cortes no orçamento.

Deliberada pela plenária unificada dos segmentos da UFPB, no dia 25 de julho, a atividade tem como objetivo chamar a atenção da sociedade e mobilizar as diversas categorias contra os ataques do governo federal. A proposta também é convocar todos(as) para o 13 de agosto, Dia Nacional de Luta contra a reforma da Previdência, que será marcado por protestos em todo o país.

Compõem a organização da atividade o Sindicato dos Professores da UFPB (Adufpb), o Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior da Paraíba (Sintespb) e o Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Protesto: começa na UFPB “velório“ do Future-se e da reforma da Previdência

5 comentários

  • Leonardo Frazão
    11:03

    Estudar estudante não quer, trabalhar professor não quer, por isso que as universidades federais não tem apresentado nada que preste a sociedade nos últimos anos. Estão loucos por que perderam as boquinhas, só isso.

  • Janaina
    11:03

    Muito bem. Temos que resistir a essa desgraceira toda que esse governo quer fazer com o povo. Ele quer tirar tudo o que é nosso e não podemos ficar de braços cruzados.

  • Carlos Luís da Costa
    11:03

    Bando de vagabundos! Criem vergonha na cara e vão produzir!!

  • Antoni carlos setes
    11:03

    Isso é um lixo…vcs deveriam estar produzindo…e não vagabundando.

    • Leonardo Frazão
      11:03

      Concordo!

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.