Promotora encontra alimentos estragados no depósito de merendas

Fardos de macarrão cheio de gorgulho, biscoitos roídos de ratos, alimentos vencidos,  veneno de rato expostos nos cantos das paredes, além de formigas, teia de aranha e muito poeria sobre os pacotes de alimentos. Esta foi a situação encontrada pela Promotoria de Defesa da Educação de João Pessoa no Depósito de Distribuição e Armazenamento da Merenda das Creches do Município, em inspeção realizada hoje.

Segundo a promotora de Justiça Fabiana Maria Lobo, a inspeção foi realizada após receber uma denúncia. Também foram constatadas pilhas de fardamentos mofados juntos com os alimentos. O depósito está localizado no Geisel e armazena a merenda destinada às creches de João Pessoa.

Fabiana Lobo disse ainda que, ao ser questionada sobre o destino dos alimentos, a Coordenadora de Merendas do Município, Simone Gouveia, que acompanhou a inspeção, informou que os alimentos estragados tinham sido recolhidos das creches e que iriam ser inutilizados. “No entanto, afirmou que os alimentos recolhidos eram armazenados provisoriamente no mesmo galpão dos alimentos a serem distribuídos”, disse a promotora. Já os alimentos contaminados de gorgulhos eram descartados para serem utilizados no Centro Zoonoses e no Zoológico da Bica.

A representante do Ministério Público informou que oficiou a Controladoria-Geral da União (CGU) e, em caráter de urgência, à Vigilância Sanitária, para que sejam tomadas as devidas providências. “Pedi à Vigilância Sanitária para que seja realizada, com urgência, uma inspeção sanitária no local”, enfatizou Fabiana Lobo.

Fabiana Lobo esclareceu ainda que a merenda das creches da Capital é centralizada pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, enquanto que a das escolas é terceirizada.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.