Projeto de Raíssa proíbe pergunta sobre orientação sexual de doador

A vereadora Raíssa Lacerda apresentou na manhã desta quarta-feira (14) um projeto de lei na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) que proíbe discriminação a doadores de sangue nos pontos de coleta. Segundo ela a opção sexual do indivíduo não determina grupo de risco, mas sim o estilo de vida.

“A partir do momento que você vai doar sangue você tá praticando um gesto de amor e não pode haver nenhum tipo de discriminação na hora de perguntar a opção sexual. Seja hétero, homossexual, trans, bi, o sangue é pesquisado, se tem HIV, Hepatibe B, Hepatite C. Então, é uma discriminação você perguntar a opção sexual do doador”, disse a vereadora ao justificar o projeto.

Segundo ela, no Rio Grande do Norte, a Justiça já determinou que clínicas, hospitais, laboratórios e hemocentros não podem perguntar sobre a opção sexual.

“Hoje, todos nós fazemos parte de um grupo de risco. O grupo de risco é aquele que não usa preservativo. É aquele que não se protege no ato da relação sexual, não é com sua opção sexual que você passa a ser do grupo de risco”, declarou Raíssa.

Projeto de Raíssa proíbe pergunta sobre orientação sexual de doador

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.