Programa do PSB prega entre outras coisas o “diálogo” com outras forças

O programa de 10 minutos do PSB que vai ao ar na noite desta quinta-feira reafirma, por um lado, a aliança com o governo Dilma Rousseff, e intensifica, de outro, o movimento de independência do partido, ao pregar o "diálogo" com outras "forças políticas".

"É preciso juntar os bons", diz o presidente do partido e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, no recado mais explícito.

As novidades ficam por conta desse chamamento a outros partidos e na defesa mais textual do governo Dilma –que tinha sido propositalmente evitada nas peças da semana passada.

Agora, Campos diz que o compromisso com o governo Dilma vai além de uma aliança, e se baseia na defesa dos programas sociais como precondição ao crescimento econômico. Campos, um dos governadores mais próximos a Lula, faz um elogio ao ex-presidente, a quem chama de "grande brasileiro".

Embora ancorado pelo pernambucano, que é apresentado como o governador mais bem avaliado do país, o programa também mostra os demais governantes do partido e os números de Estados e prefeituras administrados, além dos tamanhos das bancadas. Tudo isso para carimbar o PSB como "o 3º maior partido do país" –uma constatação para lá de polêmica, uma vez que PMDB, PT e PSDB são maiores.

A criação da peça ficou a cargo de Edson Barbosa, da Link Comunicação e Propaganda. Vai ao ar na noite desta quinta, mas você pode conferir a íntegra clicando aqui.

Folha Online
 

 

 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.