Professora lança campanha para que alunos ‘adotem’ copos

Tentar acabar com o lixo que é diariamente jogado no campus universitário principalmente copos plásticos, em prejuízo direto ao meio ambiente, foi o que motivou a professor Kátia Sueli Ribeiro, coordenadora do curso de Fisioterapia da Universidade Federal da Paraíba, a lançar a campanha ‘Adote um copo”.

Para combater o problema a professora decidiu estimular, no campus I, uma prática que ela observou vem sendo utilizada com muita eficácia na Universidade Federal de São Carlos (SP), onde cada estudante, ao ingressar na instituição, recebe uma caneca com a logomarca UFSC, que passa a ser sua companheira de todos os dias como substituta de copos de plástico.

“Esta atitude, simples e de prática fácil, mas que ainda sofre muitas resistências, pode ser incorporada pela nossa comunidade acadêmica evitando a utilização do copo e outros tipos de plástico jogados indiscriminadamente no chão, em prejuízo ao meio ambiente, uma vez que este tipo de lixo não se decompõe facilmente, precisando de muitos anos para que isto ocorra”, salienta a professora.

A campanha começou pelo curso de Fisioterapia, ainda em 2008. Segundo Kátia Ribeiro, “a conscientização ainda é pequena em relação ao que podemos evoluir no sentido de melhorar nosso meio ambiente, mas acho que com a continuação dessa prática salutar poderemos alcançar novos e melhores patamares”.
Kátia Ribeiro considera a resistência à prática do uso individual do copo à questão cultural, que para ela só será vencida com a permanente divulgação da campanha.
 
A coordenadora do curso de Fisioterapia disse que pretende, em breve, oficializar junto aos órgãos dirigentes da UFPB o lançamento da idéia a nível de instituição, ampliando o alcance dos benefícios ao meio ambiente decorrentes de tal prática “que certamente contribuirá para reduzir substancialmente a quantidade de lixo produzido diariamente na UFPB”. 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.