Procuradoria investiga denúncia da TV Cabo Branco

A Procuradoria Regional do Trabalho em João Pessoa encaminhou à PRT de Patos cópia de VT com a reportagem veiculada na TV Cabo Branco acerca da prisão em flagrante do corretor de imóveis Osório Vieira da Silva Filho, 53 anos, acusado de exploração sexual de menores para fins comerciais. Ele foi preso em Patos acompanhado de duas garotas – uma de 13 e outra de 14 anos.

A procuradora do Trabalho Myllena Alencar, que coordena o Ministério Público do Trabalho em Patos, deverá fazer a investigação e promover a eventual responsabilidade dos envolvidos no crime. Cerca de 14 meninas, segundo a reportagem, confirmaram envolvimento com o corretor e disseram que recebiam entre R$ 10 e R$ 50 pelos programas.

O corretor foi denunciado pelas mães das garotas exploradas ao Conselho Tutelar de Patos. Segundo as denúncias, o corretor oferecia R$ 50 pela virgindade das meninas, que tinham entre 11 e 15 anos de idade.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.