Procurador-geral da República vai avaliar pedido de demissão de Eitel Santiago

O procurador-geral da República, Augusto Aras, disse à CNN que irá avaliar o pedido de conselheiros do MPF para que Eitel Santiago seja demitido da secretaria-geral da instituição. Nesta quinta-feira (9) 201 procuradores endossaram a solicitação em carta endereçada a Aras.

Segundo o procurador-geral, Eitel teve Covid-19 e, por isso, está de licença médica até 31 de julho. O secretário-geral chegou a ficar 13 dias na UTI e, por três deles, esteve em estado gravíssimo.

“No interregno, avaliarei a manifestação”, diz Aras.

Até o momento, seis dos dez integrantes do Conselho Superior do Ministério Público Federal, órgão máximo de deliberação da instituição, pediram a Aras que reavalie a permanência de Eitel Santiago no cargo. O secretário-geral, no entanto, é um dos principais auxiliares de Aras.

Em entrevista ao âncora Caio Junqueira, o secretário-geral diz ter havido ilegalidades na Lava Jato no que se refere a prisões temporárias e preventivas, divulgação de nomes de investigados e negociações de acordos de delações premiadas.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.