Procurador e prefeito discutem ações contra exploração infantil

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, se reuniu na manhã desta segunda-feira (25) com o procurador regional do trabalho, Eduardo Varandas, para discutir medidas de combate a exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo. Para enfrentar a questão, a Prefeitura vai criar o núcleo combate à exploração sexual infantil, que vai incluir diversas secretarias em um projeto permanente de ação.
 
“Cuidar das nossas crianças e jovens é um dever do Poder Público, por isso será importante ter o Ministério Público do Trabalho como parceiro. Discutimos alternativas e muitas demandas pensadas pelo órgão já vinham sendo conversadas em nosso Governo, que tem dado total atenção ao tema”, afirmou Luciano. “Com a criação deste núcleo poderemos unificar os esforços e elaborar ações e medidas incisivas”, completou. Ele disse ainda que a cidade investe no turismo ecológico, ambiental e da melhor idade, mas nunca no turismo sexual.
 
Núcleo – O núcleo vai envolver as secretarias municipais do Turismo, do Desenvolvimento Social e das Mulheres, além de outros setores do Governo Municipal. Entre as principais ações pensadas estão a instalação de câmeras na orla da Capital e em avenidas paralelas, a realização de campanhas de combate ao turismo sexual e a criação do selo “Hotel Amigo da Criança”. O projeto prevê a orientação e capacitação dos funcionários da rede hoteleira para impedir o acesso de crianças e adolescentes sem a companhia dos pais ou de responsáveis devidamente identificados.
 
O procurador Eduardo Varandas afirmou ter saído satisfeito e esperançoso do encontro, que aconteceu no gabinete do prefeito no Paço Municipal. “Se todas as medidas que discutimos forem aplicadas, tenho certeza de que a cidade de João Pessoa vai estar imunizada contra a exploração sexual infantil”, declarou.
 
Ações unificadas – De acordo com o secretário municipal do Turismo, Roberto Brunnet, as secretarias estão mobilizadas para avançar no tema. “O procurador trouxe os seus pleitos e decidimos criar este fórum que vai afinar nossas ações e garantir a interação para que possamos avançar no combate a exploração sexual”, explicou.
 
Para a secretária municipal do Desenvolvimento Social, Marta Geruza, esta é a inauguração de uma nova fase na luta contra a exploração sexual. “A criação desse núcleo é um passo decisivo para que haja uma base de proteção diferenciada na perspectiva de proteção social. Eu acredito na realização de um turismo que não seja invasivo ou depredador tanto na questão física quanto na humana”, declarou.
 
Também participaram da reunião o secretário de Administração, Roberto Wagner, e o procurador Geral do Município, Rodrigo Farias.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.