Procon-JP se reúne com a TIM e pede explicações sobre suspensão de serviços

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) se reúne nesta terça-feira, às 10h, na sede da Secretaria, com representantes da operadora de telefonia móvel TIM, que deverão se explicar sobre a suspensão do serviço em vários pontos da cidade no final de agosto. Dezessete denúncias contra a empresa chegaram ao Procon-JP apenas no dia 25, com os consumidores reclamando que não havia disponibilidade de sinal para aparelho celular e nem para a internet.
 
“A operadora confirmou a presença na Mesa de Diálogo nesta terça-feira, 2 de setembro, e deve trazer suas explicações para justificar a suspensão do serviço durante quase uma semana em vários pontos da cidade, problema que continua a ocorrer, haja vista que o serviço vez ou outra volta a ficar indisponível”, informou o secretário Helton Renê.
 
Até julho deste ano já são 56 reclamações apenas contra a TIM. O número de denúncias em 2014 contra empresas de telefonia chega a 231. O secretário Helton Renê considera que as operadoras de telefonia móvel devem satisfações aos clientes quando, por qualquer motivo, precisam suspender os serviços, por isso a TIM está sendo convocada para prestar esclarecimentos.
 
O secretário acrescenta que o Código de Defesa do Consumidor prevê que as empresas que funcionam baseadas em concessões devem cumprir o serviço sem interrupções, conforme o artigo 22, com os órgãos públicos, por si ou suas empresas, concessionárias, permissionárias ou sob qualquer outra forma de empreendimento, ficando obrigadas a fornecer serviços adequados, eficientes, seguros e, quanto aos essenciais, contínuos.
 
As reclamações mais comuns contra as operadoras de telefonia móvel são a má prestação de serviço, cobrança indevida, má qualidade no atendimento ao público, principalmente depois que a pessoa se torna cliente, e a falta de resolução das demandas que chegam às empresas.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.