Procon-JP notifica Submarino por publicidade enganosa em cupom de desconto

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) notificou o site de compras Submarino por suposta publicidade enganosa (artigo 37 do Código de Defesa do Consumidor – CDC) por disponibilizar cupom de desconto sem especificar o produto e depois cancelar as compras realizadas. Nove consumidores denunciaram a loja virtual ao Procon-JP.

Segundo o secretário Helton Renê, a Submarino publicizou no início da manhã desta sexta-feira (2) o cupom 60018421509927, que dava desconto de R$ 250,00, não especificando para qual produto a promoção estava valendo. “Segundo apuramos, o site cometeu um equívoco por não especificar para qual produto o cupom estava valendo e o consumidor, claro, para aproveitar o desconto, comprou diversos artigos diferentes. De repente as compras foram canceladas e o site suspendeu todas as compras”.

O titular do Procon-JP acrescenta que, nesse caso, a loja tem que cumprir o contrato com o consumidor que teve sua compra liberada e depois cancelada sem justificativa plausível. “O consumidor não pode ser penalizado por um erro da loja, por isso o Procon-JP está notificando a Submarino sobre a questão e ela terá um prazo para defesa, como garante a lei”.

Não vai adivinhar – Helton Renê explica que o Procon-JP está notificando a loja virtual Submarino baseado nos artigos 37 (publicidade enganosa) e 39 (prática abusiva) do Código de Defesa do Consumidor (CDC). “Tendo em vista as reclamações dos consumidores, esse é um tipo de problema que pode ocorrer, inclusive com outros sites de compras. A loja virtual coloca cupons de descontos de forma incorreta e o consumidor não tem como adivinhar exatamente o que está em promoção”.

Cartão sem problema – A principal alegação da loja virtual para cancelar as compras dos consumidores na manhã desta sexta-feira foi problemas com os cartões de crédito. “No entanto, todos os consumidores alegam que os cartões estão em ordem e com limite disponível. Também seria uma grande coincidência se todos os consumidores envolvidos de repente apresentassem problema nos cartões. Aconselho as pessoas a denunciarem esse tipo de caso ao Procon-JP”, orientou Helton renê.

Atendimentos do Procon-JP na Capital

Sede – segunda a sexta-feira: 8h às 14h na sede situada na Avenida D. Pedro I, nº 473, Tambiá
MP-Procon – segunda a sexta-feira: 8h às 17h na sede situada no Parque Solon de Lucena, Lagoa, nº 300, Centro
Uninassau: segunda a sexta-feira das 8h às 17h, no Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Uninassau, na av. Amazonas, 173, Bairro dos Estados
Telefones: 3214-3040, 3214-3042, 3214-3046, 2107-5925 (Uninassau) e 0800 083 2015
Instagram: proconjp

Procon-JP notifica Submarino por publicidade enganosa em cupom de desconto

1 comentário

  • Anônimo
    17:44

    Amigos é muito interessante quando a postagem é feita com todos os detalhes.

    Primeiro ponto onde as pessoas conseguiram o cupom? O site divulgou? Não, conseguiram de um anônimo e saíram divulgando na net o “cupom” era um vale de um cliente que alguém de má índole divulgou e todos os pedidos que foram fechados foram recusados pela loja pelo fato do vale não coincidir com o CPF do titular do vale, note oficial foi divulgada no site e os clientes que tiveram os pedidos cancelados receberam essa mesma mensagem.

    Ou seja tentaram utilizar o desconto que era de outra pessoa. Agora me digam o que diz o art.168 do código penal?

    Apropriação indébita

    Art. 168 – Apropriar-se de coisa alheia móvel, de que tem a posse ou a detenção:

    Pena – reclusão, de um a quatro anos, e multa.

    K. Kk k k kkkk

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.