Procon de João Pessoa denuncia Sindipetro ao Ministério da Justiça

O secretário do Procon municipal, ex-vereador Watteau Rodrigues, denunciou o Sindicato do Comércio Varejista dos Derivados de Petróleo do Estado (Sindpetro) à comissão de infrações econômicas do Ministério da Justiça. Watteau acusa os proprietários de postos de combustíveis de João Pessoa de promover indícios de cartelização do setor.
 
Ele lembrou que já autuou inúmeras vezes os proprietários de postos de combustíveis, mas também resolveu pedir a intervenção do Ministério da Justiça. “Já encaminhamos a Brasília diversos documentos que comprovam o indício de cartel, inclusive anexando uma nota, paga, divulgada nos órgãos de imprensa do Estado confirmando que havia sido feita uma combinação de preços da gasolina”, afirmou Watteau.
 
Watteau informou, ainda, que encaminhou o primeiro comunicado pedindo a intervenção do Ministério Público em fevereiro, um mês depois de assumir o Procon municipal. “Estamos prestes a ver uma grande intervenção nos postos de combustíveis”, ressaltou o secretário do Procon municipal.
 
A comissão de infrações investiga o crime organizado e cartel ligado aos postos de combustíveis. Watteau prevê que o pedido de intervenção junto ao Ministério da Justiça poderá provocar uma movimentação idêntica a realizada em 2007, quando a Polícia Federal realizou a operação batizada de “274”, que prendeu 11 empresários  donos de postos de combustíveis.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.