Presidente do PT na Paraíba diz que país vive “estado de exceção”

O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macêdo, classificou de “absurda” a decisão do juiz Sérgio Moro que determinou a prisão do ex-presidente Lula menos de 24h após o STF negar o habeas corpus preventivo pedido pela defesa de Lula para evitar sua prisão.

Para Jackson, o país vive um estado de exceção. “O que está acontecendo não é só contra Lula, é contra a democracia brasileira que está correndo um sério risco, é contra a população brasileira”, afirmou Macedo.

Ele convocou de urgência uma reunião extraordinária da Executiva Estadual do Partido para a noite desta quinta-feira (5), onde, segundo ele, o partido vai deliberar sobra a questão.

Jackson questionou o fato do presidente do TRF-4, em entrevista, ter garantido que o petista começaria a cumprir sua pena somente depois que se esgotassem os recursos cabíveis na corte, no caso os chamados “embargos dos embargos”.

A defesa de Lula tem até o dia 10 de abril para apresentar o último recurso ( “embargos dos embargos”) contra a condenação no TRF4.

Comentários