Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O presidente estadual do PT, Jackson Macêdo, cometeu crime de etarismo contra o deputado federal do seu próprio partido, Luiz Couto, ao declarar que “está na hora do deputado se aposentar”, afirma a assessoria do parlamentar. As declarações de Jackson Macêdo foram feitas nesta sexta-feira (17), durante entrevista ao Programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan FM de João Pessoa.

O coordenador do mandato de Couto, Luís Nunes, que também é secretário de Organização do PT/PB, disse que Jackson Macêdo infringiu o Estatuto do Idoso e a Constituição Federal ao ser desrespeitoso e negar a importância e o legado do deputado Luiz Couto.

“Jackson está desrespeitando e negando a história, o trabalho e o legado do Deputado Luiz Couto. Isso tudo devido ao debate interno do PT, onde o deputado, em reunião com o Grupo de Trabalho Eleitoral do PT Nacional, afirmou que Jackson tem opinião isolada de aliança em favor do prefeito Cícero Lucena. E o pior, está cometendo crime, o que é inadmissível. O Estatuto do Idoso, além de proibir a discriminação contra a pessoa idosa, estipula penas e sanções para quem comete tal crime”, disse Luizinho, como é conhecido Nunes.

Ele enfatiza o artigo 96, da Lei 10.741/2003 (Estatuto do Idoso), que diz que quem discriminar pessoa idosa “por qualquer outro meio ou instrumento necessário ao exercício da cidadania, por motivo de idade, poderá responder Pena de reclusão de 6 (seis) meses a 1 (um) ano e multa”. Além de desrespeitar a Constituição Federal, que expressa em seu artigo 5º, inciso XLI: “a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais” e inciso XLII: que “Assegura o direito à igualdade perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, incluindo idade.

“Além disso, o parágrafo 1º do Estatuto inclui na mesma pena quem “desdenhar, humilhar, menosprezar ou discriminar a pessoa idosa por qualquer motivo”, destacou o coordenador do mandato de Couto.

“Um presidente de um partido deve ser sempre um conciliador, jamais um gerador de conflitos. Infelizmente, é assim que vem se comportando Jackson Macêdo”, concluiu Luizinho.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

boaventura

Auditor do TCE é barrado em Boa Ventura e aciona MP e polícia para checar finanças

f13594e09cbba8986323e3cf52d2a445

João surpreende e nomeia Arymatheus para Saúde e Miguel Ângelo para Desenvolvimento Econômico

WilsonfilhoRepublicanoss

João Azevêdo anuncia Wilson Filho e Edilson Amorim para a Educação da PB

joao-azevedo-paraiba

João Azevêdo anuncia investimentos e credenciamento de entidades para o Programa de Aquisição de Alimentos

aaada

Professores e servidores da UFPB e do IFPB convocam imprensa para entrevista coletiva nesta quinta

aditivo-sao-joao-cg

MPPB, órgãos e empresa assinam Termo Aditivo sobre segurança durante o São João de Campina Grande

cumprimento-decisao-boa-ventura

MPPB tem pedido deferido pela Justiça e garante auditoria do TCE na Prefeitura de Boa Ventura

cópia-de-casa-da-pamonha1

Procon-JP realiza pesquisa no valor das comidas típicas durante os festejo juninos

trt

TRT acata recurso e anula decisão de juiz após parto de advogada

sadfgasdg

Alça que dá acesso à BR-230 no bairro do João Agripino é bloqueada nesta quinta