Presidente do PMDB convoca Gervásio para explicar baixas

O presidente do PMDB da Paraíba, Antônio Souza, explicou hoje em entrevista ao Parlamentopb que não procedem as informações publicadas por setores da imprensa dando conta da expulsão dos ex-deputados Quinto de Santa Rita e Iraê Lucena, além do prefeito de Santa Rita, Marcos Odilon. Segundo o dirigente, os casos dos três serão levados ao Conselho de Ética em breve, mas antes disso, o ex-líder do bloco da Assembleia Legislativa, Gervásio Filho será convocado para dar explicações sobre os recentes processos de adesão de peemedebistas à bancada do Governo de Ricardo Coutinho (PSB).

– Nós queremos saber se os deputados comunicaram alguma coisa a Gervásio Filho antes de abrir um procedimento contra eles. Mas, mesmo no caso dos deputados, se aplica o que prevê o estatuto do partido. Todos eles têm a obrigação de conhecer e obedecer as regras do PMDB. Gervásio é o comandante da bancada e depois de ouvi-lo, o que deve acontecer na semana que vem, vamos convocar uma reunião com todos os deputados estaduais, federais e senadores para tomar decisões em relação aos que desobedeceram nossas orientações – disse Souza.

Cargo para Maranhão – Antonio Souza também comentou as recentes informações veiculadas pelo jornal Estado de S. Paulo segundo as quais José Maranhão e Geddel Vieira Lima teriam sido barrados dos cargos federais pela própria presidenta Dilma Rousseff (PT) por falta de perfil técnico.

– Isso é mera especulação. Maranhão foi muito correto com Lula e também com Dilma, que sequer veio à Paraíba na campanha. A presidenta disponibilizou os cargos para o partido e quem vai decidir é o PMDB. Nas hostes do PMDB, a nomeação de Maranhão está certa. Ele é que, se pudesse escolher, não iria querer a vice-presidência de Loterias da Caixa. Mas, seu perfil técnico é de competência reconhecida não apenas no PMDB, mas também no PT.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.