Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Presidente do Inep é demitido a um dia do fim do prazo para inscrições do Enem

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O presidente do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (Inep), Elmer Vicenzi, foi demitido nesta tarde. Ele estava no órgão desde 29 de abril. O órgão é responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Segundo o Estado apurou, Vicenzi estava em meio a uma disputa com integrantes da procuradoria, a área jurídica do órgão, e acabou demitido.

O ex-presidente defendia a divulgação dos dados produzidos pelo Inep, como avaliações e indicadores educacionais. A procuradoria é a favor de uma política de sigilo dos dados, que envolvem informações de alunos e escolas.

Os advogados do Inep ameaçaram pedir demissão caso houvesse uma política de divulgação dos dados. Atualmente, as informações não são passadas ao público individualmente, apenas por escola, município ou Estado. Os nomes dos estudantes são protegidos. O Inep faz, por exemplo, censos educacionais, que recolhem dados de todos os estudantes.

Vicenzi é ex-delegado da Polícia Federal e assumiu após a demissão de Marcus Vinicius Rodrigues, que caiu porque resolveu acabar com a avaliação de alfabetização.

Oficialmente, o MEC informou que Vicenzi teria pedido demissão. Mas, segundo o Estado apurou, o ministro Abraham Weintraub defenderia a mesma posição de Vicenzi sobre os dados. Não conseguiu, no entanto, mantê-lo diante da pressão.

Havia divergências também em relação ao Enem, cujas inscrições acabam amanhã e já passaram de 5 milhões.

Vicenzi é a primeira baixa do MEC na gestão de Abraham Weintraub. A pasta ficou marcada pelas dezenas de demissões quando Ricardo Vélez Rodríguez era o ministro.

O ex-presidente elogiava da forma como o Enem é atualmente e inutilizou o relatório de uma comissão que foi formada na gestão anterior para analisar a “adequação” das questões. A ideia, considerada uma espécie de censura ao exame, era a de que o grupo identificasse questões que tivessem “teor ofensivo”. Ele chegou a declarar que os ítens (como são chamadas as perguntas da prova) são bens públicos e não poderiam ser jogados fora.

 

 

Estadão

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

‘Festa da Adoção’ tenta aproximar crianças e adolescentes de pessoas aptas a adotar

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Anteriores

Escola 2

Ministério Público ajuíza ação para obrigar município de Conde a reformar escola

Chuvas em João Pessoa 3

Meteorologia prevê mais chuvas para João Pessoa e outros municípios nas próximas horas

Centro-Administrativo-pb-640x388

Repartições públicas estaduais terão ponto facultativo na quinta, dia de Corpus Christi

Chuvas e rede elétrica

Energisa alerta sobre riscos de choques elétricos em dias de chuva e dá dicas de segurança

Emerson Panta, prefeito de santa rita

MP dá dois dias para Emerson Panta suspender festa de São João estimada em R$ 10 milhões

Protesto na BR 101 2

Moradores protestam e fecham BR 101, na divisa da Paraíba com Pernambuco

Chuvas em frente a CBTU

Semob orienta população para evitar deslocamentos desnecessários hoje

pedroseggudo

Chuvas: Muro da Cagepa cai, apresentador tem carro alagado e capital vive caos

Câmara de Sumé

MPPB expede recomendação à Câmara de Sumé sobre cargos comissionados

pfforadacaixa

PF cumpre mandados contra ex-gerente suspeito de desviar dinheiro da Caixa na PB