Presidente do BB garante a Daniella Ribeiro que banco não demitirá funcionários na PB

Durante reunião remota realizada na manhã desta terça-feira (23), o presidente do Banco do Brasil, André Brandão, garantiu à senadora Daniella Ribeiro que nenhum cliente ficará desassistido na Paraíba com a nova reestruturação do banco e que não haverá demissão de nenhum dos 984 funcionários lotados no estado. Também participou da reunião o presidente do Progressistas, senador Ciro Nogueira.

A senadora explicou ao presidente que o fechamento de agências tem impacto muito negativo para as atividades econômicas dos 223 municípios da Paraíba, principalmente os localizados no alto sertão. Também lembrou que em muitas cidades o acesso à Internet ainda é precário, o que dificulta o atendimento bancário online. “Faço um apelo para que o Nordeste possa ficar na última etapa do calendário dessa reestruturação, para priorizar municípios onde há muito mais agências no Sul e Sudeste do país”, disse a senadora, lembrando que, em alguns casos, o cliente precisa viajar até 150 quilômetros para encontrar uma agência.

A senadora pediu a reunião com o presidente após diálogo com os servidores do Banco do Brasil que atuam na Paraíba. Em reunião ocorrida em janeiro, representantes da categoria relataram a atual situação enfrentada por eles e os impactos que virão com o fechamento de agências – sendo, pelo menos duas na capital e uma em Campina Grande. De acordo com o Sindicato dos Bancários da Paraíba, o fechamento de agências do BB é um retrocesso na economia do Estado como um todo, e traz consequências negativas para toda a população, como também para os próprios servidores.

“A Paraíba será muito afetada”, disse Daniella. Ela citou como exemplo o município de Cabaceiras, onde há um empreendedorismo próprio, com microempresários que investiram no artesanato em função da Festa do Bode. Lembrou ainda do significado histórico da agência de Campina Grande, que também está com previsão de ser encerrada.

Agências substituídas por postos de atendimento

André Brandão explicou que o funcionamento das agências bancárias representa apenas 6% da atividade total do que acontece no sistema financeiro. A tendência, segundo ele, é esse percentual diminuir ainda mais porque os clientes estão priorizando o acesso remoto. Ele explicou que as agências serão substituídas por postos de atendimento bancário através dos correspondentes que serão mão de obra local.

Brandão explicou ainda que o BB está fazendo uma parceria com o Ministério das Comunicações para oferecer uma plataforma de Internet gratuita. “É um processo que vamos sempre priorizar o diálogo. As discussões estão sendo feitas com os prefeitos e governadores de forma a não criar nenhum trauma aos municípios” disse André Brandão.

Ainda durante a reunião, o senador Ciro Nogueira reconheceu que a informatização bancária é um processo irreversível acontece no mundo. Contudo, ele lembrou que no Nordeste o fechamento de uma agência tem um grande impacto econômico e psicológico. “Gera um impacto na autoestima das cidades. A repercussão econômica é devastadora. Para economia local é um caos”, disse o senador fazendo mais uma vez o apelo para que a reestruturação do BB no Nordeste seja retardado o máximo possível, principalmente neste momento em que a população enfrenta a pandemia do coronavírus.

Nos últimos anos também foram fechadas agências nos municípios de Aroeiras, Barra de Santa Rosa, Caiçara e Ingá, além de outras cidades.

Banco fala em escritório de negócios no Estado

O vice presidente de Negócios de Varejo do Banco do Brasil, Carlos Mota dos Santos, explicou aos senadores que os pontos de atendimento na Paraíba aumentaram de 611 para 625 no estado, sendo que 84% dos municípios já tem atendimento do Banco do Brasil. Há também um investimento para criar um escritório de negócios com 76 novos profissionais, 47 posições do que já existe, com cargos em comissão. Esse escritório vai atender os clientes do alto varejo, que não tinham atendimento gerenciado. “Esses gerentes vão prestar um atendimento humanizado”, disse ele.

O presidente do banco anunciou também que o município de Cabaceiras terá mais um correspondente bancário, além da Internet gratuita. “Nada será feito sem um diálogo. No contexto geral vamos atender mais clientes. Teremos mais 150 postos de atendimento no Brasil além do 16 mil que já temos”. Ao final da reunião, André Brandão se comprometeu a repassar informações para a senadora Daniella Ribeiro sobre as etapas de reestruturação do BB na Paraíba.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.