Presidente do Aeroclube repudia revista da PF em sua casa

O presidente do Aeroclube da Paraíba, Rômulo Carvalho, emitiu uma nota para reclamar da revista realizada em sua casa em decorrência de uma denúncia feita à Justiça Eleitoral pela Coligação Uma Nova Paraíba, encabeçada pelo candidato Ricardo Coutinho (PSB). A abordagem se deu na tarde de ontem na presença da esposa e dos filhos de Rômulo. Inconformado, ele promete acionar o PSB e pede que a Justiça Eleitoral seja mais comedida.

Confira a íntegra do texto:

Foi com muito surpresa, que recebi hoje (ontem) a visita da Polícia Federal em minha residência  para cumprir um mandado de busca e apreensão, requerida ao T.R.E. pela  coligação “UMA NOVA PARAÍBA” encabeçada pelo ex-prefeito Ricardo Coutinho, por suposta concentração de grande quantidade de dinheiro, para distribuição na campanha do Senhor José Targino Maranhão.

A operação teve inicio as 13:00h, na presença de toda minha família, causando constrangimento aos meus filhos pequenos.

Após realizarem busca, muito educada e respeitosa, em todos os cômodos e gavetas, armários e tudo o que possam imaginar, o delegado Marcos Cotrim,  certificou no mandado que nada foi encontrado, e pode verificar que mais uma vez houve uma denunciou vazia, uma verdadeira calunia contra um cidadão de bem, cumpridor de suas obrigações, bacharel em direito, funcionário federal concursado, com mais de 23 anos de serviços prestados e que nunca frequentou delegacia, nem tão pouco respondeu a qualquer tipo de processo. Um verdadeiro absurdo praticado, no ceio do meu lar.

Não sou filiado a qualquer partido político, nem frequento reuniões políticas, apenas estou Presidente do Aeroclube da Paraíba, e como todos sabem sou eleitor do Governador Maranhão, falo como cidadão e não pelo Aeroclube, uma instituição de utilidade pública que completará 70 anos no próximo dia 10.

Repilo a calunia com veemência, e já tomei as providências legais onde acionarei judicialmente a Coligação “UMA NOVA PARAIBA”, para arcar com as consequencias de solicitar a invasão de sua privacidade residencial, causando constrangimento a todos os familiares e empregados domésticos presentes. Se “A NOVA PARAÍBA” é essa que ele quer, estaríamos correndo sérios riscos de ter nossos direitos constitucionais violados.

Por fim, solicito que a Justiça Eleitoral seja mais comedida na expedição de mandados de busca e apreensão, principalmente quando se tratar da residencia, local de moradia de crianças, pois diferentemente de escritórios e empresas, o lar é um local sagrado para todos.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.