Prefeitura tenta negociar maiores salários com professores

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) ofereceu um reajuste aos professores da rede municipal de ensino, elevando os salários para até R$ 1.843,09. O valor é 69,38% superior ao piso estabelecido pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC). Os sindicalistas ainda não aceitaram a proposta da PMJP e vão se reunir com o prefeito Luciano Agra.

Na última quinta-feira (5), a secretária de Educação, Ariane Sá, a secretária de Administração, Laura Farias, e a assessora técnica da secretaria, Rejane Figueiredo, se reuniram com o Sindicato de Trabalhadores em Educação do Município (Sintem), representado por Daniel de Assis, Nelson Nunes e o vereador Benilton Lucena.

No encontro, as representantes da PMJP ofereceram como salário para os professores da classe B (os que possuem curso superior) o valor de R$ 1.843,09, o que corresponde a 69,38% acima do piso do MEC, que é de R$ 1.088,15. Para os professores da classe A (os que possuem o curso pedagógico), a proposta é de R$ 1.382,27, o que corresponde a 27,03% acima do piso sugerido pelo MEC. “Os valores propostos representam reajustes de 14,56%, seguindo como parâmetro o reajuste do salário mínimo”, diz Ariane Sá.

Ela destaca que os professores da classe B representam mais de 90% do corpo docente municipal e atuam em todas as esferas de ensino. Já os da classe A, que são minoria, só podem atuar como professores até o 5º ano de ensino.

Ariane Sá afirma que o MEC não estipula diferenças salariais entre as classes de professores, mas desde 2005 a PMJP remunera os docentes da rede municipal de ensino com valores acima dos que são estabelecidos como piso pelo MEC.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.