Prefeitura de Cabedelo distribui 15 toneladas de peixes a famílias carentes

O prefeito Leto Viana participou, nesta terça-feira (27), da tradicional distribuição de peixes às famílias carentes de Cabedelo, dentro do calendário da Semana Santa na cidade. O programa Peixe na sua Mesa é coordenado pela Secretaria de Assistência Social (Semas) e, este ano, beneficiou cerca de 7 mil famílias, entregando 15 toneladas de peixe do tipo Corvina.

Ao todo, foram disponibilizados 30 pontos de distribuição, em todos os bairros da cidade. Cada família – previamente cadastrada junto às lideranças comunitárias de seus bairros – recebeu 2Kg do pescado

“É com satisfação que, mais uma vez, pudemos cumprir com esse compromisso social em benefício das famílias carentes do município. A Semana Santa é uma importante e tradicional manifestação da fé cristã, momento de congraçamento, principalmente, das famílias; motivo do carinho e esforço de toda nossa equipe em tornar possível essa entrega. Sabemos a alegria de uma família de poucos recursos em poder reunir a família e saborear o peixe da Semana Santa”, comentou o prefeito Leto Viana.

Logística – A distribuição dos peixes contou com a colaboração de 200 funcionários públicos municipais envolvidos na recepção, controle sanitário e distribuição dos estoques nos pontos divulgados, bem como da entrega dos produtos a cada família.

Segundo Josimar Cabelereiro, líder comunitário de Monte Castelo, toda a preparação para o dia da entrega se deu de forma muito organizada, facilitando o serviço de distribuição com rapidez e conforto: “A cada ano que passa, o processo vem sendo aprimorado, garantindo o benefício realmente a quem mais precisa”.

Para quem recebeu os peixes, ficou a gratidão e a certeza de mesa farta nesta Semana Santa.

“Agradeço muito esse benefício. Eu mesma não teria peixe na mesa este ano, já que meu marido, que é pescador, está doente. Então é só gratidão por poder comemorar com alegria esta Semana Santa”, destacou Vera Lúcia, 67 anos, do bairro de Monte Castelo.

Dona Vilma, de 56 anos, e dona Maria das Graças, 54 anos, ambas de Camalaú, disseram que o peixe chegou em boa hora, e elogiaram a organização na sua distribuição.

“O peixe chega em boa hora e é de boa qualidade. Também acho que está na quantidade certa, além de estar tudo bem organizado na distribuição”; “Penso que está tudo muito bem organizado. Pelo menos a família vai ter peixe na mesa nesta Semana Santa”.

Comentários