Prefeito pode rever medida sobre música em quiosques da capital

O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, disse nesta terça (28) que o Governo Municipal pode rever a posição sobre a proibição de música ao vivo em quiosques instalados na areia da praia. Segundo ele, é preciso encontrar medidas para manter a organização e o zelo do espaço, sem trazer prejuízos para a produção musical e até mesmo a movimentação turística da cidade.

“O trabalho de reorganização da Orla é uma política de governo que vem dando certo e da qual nós não abrimos mão. Basta olhar para os investimentos feitos na melhoria das calçadas, reformas dos quiosques e ainda na reurbanização de áreas de convivência, como o novo Largo da Gameleira. Por outro lado, precisamos pensar também na produção cultural da cidade, que vem crescendo a cada ano e que é fruto de projetos da PMJP voltados para incentivar os artistas locais”, declarou.

A proposta do prefeito é que a gestão dialogue com os representantes da atividade para encontrar medidas práticas e que garantam a preservação da praia, o patrimônio ambiental e também o sossego público. Neste último aspecto, segundo Luciano Agra, é fundamental respeitar os limites sonoros previstos em legislação. “Isso é imprescindível para qualquer compromisso que tenhamos que firmar”, assegurou.

“Estamos dispostos a estudar novas resoluções que sejam viáveis tanto para a população quanto os comerciantes. A Prefeitura de João Pessoa vem fazendo esforços permanentes para oferecer mais qualidade de vida para a população e isto passa pela organização urbana e pelo respeito ao nosso patrimônio ambiental”, completou.

Dos 58 quiosques instalados na areia da praia, apenas cinco trabalham com música ao vivo. Os demais bares da orla já cumprem a legislação e são alvo de fiscalização pela Secretaria de Meio Ambiente.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.