Prefeito inclui Pestalozzi no SUS e amplia recursos a deficientes

O prefeito Luciano Cartaxo assinou, na manhã desta quinta-feira (30), o convênio que credencia a Associação Pestalozzi da Paraíba no Sistema Único de Saúde (SUS). O ato garante o repasse de R$ 33 mil mensais à instituição, que poderá investir na manutenção e ampliação dos serviços oferecidos para portadores de deficiência intelectual. O convênio amplia para R$ 767 mil os recursos destinados mensalmente ao atendimento de pessoas com alguma deficiência. O evento aconteceu na sede do Instituto, localizada na Avenida Ranieri Mazilli, no Cristo.
 
“Tenho uma afinidade histórica com a Pestalozzi, que vem desde o tempo em que fui vereador”, declarou Luciano Cartaxo. “Hoje, na condição de prefeito, posso retribuir o carinho que sempre recebi. É na Associação Pestalozzi que muitas pessoas com deficiência encontram a atenção necessária para viverem melhor e mais felizes. Estar atentos a estas pessoas é nossa obrigação, porque um Governo se faz, principalmente com carinho e cuidado com as pessoas”, defendeu.
 
O secretário municipal da Saúde, Adalberto Fulgêncio, destacou a orientação dada pelo prefeito Luciano Cartaxo para ampliar o diálogo com as entidades que atendem pessoas com deficiência. “A política de inclusão da pessoa com deficiência não anda se não tivermos a parceria destas entidades. Nós precisamos de todos unidos e, a partir de agora, vamos ampliar ainda mais esta parceria”, declarou.
 
“Este convênio vai nos ajudar a garantir a manutenção e talvez a ampliação de toda a equipe de profissionais que prestam serviços aos nossos usuários”, destacou o presidente da instituição, Ricardo Leandro Ribeiro. “Luciano Cartaxo tem feito um trabalho aberto e articulado junto às entidades direcionadas ao tratamento de pessoas com deficiência e só podemos agradecer”, declarou.
 
A coordenadora do Núcleo de Reabilitação da Associação, Patrícia Falcão, destacou a importância do repasse fixo. “Nós somos uma entidade que depende fundamentalmente da filantropia, o que é sempre incerto, já que as doações variam a cada mês. Como parte do SUS vamos poder ter mais segurança financeira e garantir a qualidade do nosso atendimento”, afirmou.
 
Estiveram presentes na solenidade o vereador Helton Renê e o deputado estadual João Gonçalves, além do presidente da Associação Nacional para Inclusão Digital, Percival Henriques.
 
Autonomia – Para os usuários, o atendimento recebido na associação representa a possibilidade de mais autonomia e independência. É o que conta a dona de casa Elisângela da Silva, de 31 anos, que tem dois filhos atendidos pela Pestalozzi. “Sinto que eles evoluíram bastante, aprenderam a escrever o nome, a identificar os números, as cores, a falar com mais facilidade. Que bom que vão chegar novos investimentos para beneficiar ainda mais gente”, afirmou.
 
O espaço também traz mais alegria e qualidade de vida para os pacientes, que fazem amigos e participam de atividades grupais. “Gosto muito de vir por que posso conversar, brincar e jogar bola”, contou Leonardo Pessoa, de 21 anos, que possui síndrome de Down. Sua mãe, dona Luzia Gomes, de 58 anos, define o serviço como essencial. “Ele não pode ficar sem o acompanhamento de psicólogos e aqui eu encontrei isto e outros serviços que são muito importantes”, explicou.
 
A instituição – A Associação Pestalozzi da Paraíba é uma entidade sem fins lucrativos que funciona há cerca de 40 anos, e hoje possui 180 usuários diagnosticados com deficiências intelectuais, como autismo e as síndromes de Down, Asperger, Moebius e West, entre outras. Com recursos provenientes de doações, a associação mantém os serviços de profissionais como psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e pedagogos.
 
Prioridade – Atualmente, a PMJP investe, por mês, R$ 767 mil em entidades direcionadas para o atendimento a pessoas com deficiência. São R$ 30 mil no Instituto dos Cegos, R$ 45,5 mil na Apae, R$ 33 mil na Pestalozzi, R$ 62,5 mil no Centro de Atividades Especial Helena Holanda, e R$ 594 mil na Funad. As instituições atendem pessoas com deficiência física, intelectual, visual, auditiva e múltipla.
 
Rede municipal – A pessoa com deficiência tem acesso a serviços de atenção básica em todas as unidades de saúde. No atendimento especializado, ela recebe atendimento através do Caps Gutemberg Botelho, Centro de Tratamento da Dor, nos Cais Jaguaribe, Cristo e Mangabeira, Centro de Saúde de Mandacaru e Centro de Referência Municipal de Inclusão da pessoa com deficiência.
 
Além desses, oferecem atendimento a pessoas com deficiência os hospitais conveniados. São eles: Hospital Padre Zé, Hospital Universitário Lauro Wanderlei, Clinica de Reumatologia Reab LTDA e Centro Médico Dr. Evandro do Egito.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.