Prefeito diz que Aeroclube é causa boba e não tem interesse nacional

O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB) foi o entrevistado de hoje à tarde no programa Tambaú Debate, da Tambaú FM. Ele ressaltou o interesse da Prefeitura de desapropriar o Aeroclube da Paraíba, disse ter buscado o diálogo com a sociedade desde 2008 no âmbito da discussão do Plano Diretor, mas garantiu que pretende utilizar a área para a construção de um parque ecológico. Ele negou que tenha sido intransigente na condução do processo de desapropriação e acusou os representantes do Aeroclube de terem "recrudescido" as negociações.

– O diálogo vem se arrastando há meses. Quem recrudesceu, partiu para o achaque e para diminuir a importância da Prefeitura nesse processo foi a diretoria do Aeroclube. Sabendo que existia um procedimento de imissão de posse, não teve o cuidado de avisar os associados de que a qualquer momento a prefeitura poderia tomar posse, baseada numa decisão jurídica. A Prefeitura tem uma capacidade de produção bastante ativa e foi bastante simples, um gesto simples, desobstruir a área. Nós fazemos isso em Laranjeiras, Mangabeira, em qualquer parte da cidade. O problema é que tocamos nos interesses de gente muito poderosa. Gente que tem avião. Isso para mim é uma causa boba, de organização da cidade, não é um problema nacional que leve cinco senadores para falar com a ANAC porque eu também vou e vou pedir ao governador que me ajude nessa peleja.

Agra garantiu que há a disposição da Prefeitura de manter a batalha jurídica até conseguir o trânsito em julgado do processo. Ele acrescentou que a administração municipal se dispõs a ceder 300 mil metros do terreno para o Aeroclube:

– Isso não é gratuito. É um gesto bastante significativo para diminuir e tirar qualquer prejuízo da diretoria, que poderia construir quatro aeródromos muito bem equipados porque aquele aeródromo, se eu fosse uma agência reguladora, não aprovava, não. Não tem torre de aproximação, nem pista confiável, além de estar cercada por edifícios e apresentar problemas de funcionamento tendo em vista a segurança. Oferecemos a possibilidade de não se ter prejuízo, mas queremos a área no Bessa porque lá tem pouca área verde e se tornou território árido. Nas ruas, pedem para eu abrir avenidas. Eu vou abrir onde? Preciso de áreas livres. Perguntem aos moradores se eles não aprovam? A permanência do Aeroclube naquele local é inviável. Não tem mais cabimento. Entramos no terreno das decisões judiciais e achei responsável a decisão da juíza federal [Cristina Garcez]. Ela foi moderada, sustou os procedimentos de nossa imissão de posse, mas garantiu o funcionamento do equipamento enquanto não se julga o mérito.

O gestor pessoense se queixou do teor das ações jurídicas apresentadas pelos representantes jurídicos do Aeroclube, os advogados Marcelo Weick e Roosevelt Vita:

– Na argumentação dos advogados do Aeroclube, que são auxiliares do governo anterior, que teve aeronaves presas no Aeroclube, houve achaques… porque nós não temos nada a ver se tinha ou não aviões no local. Passaram-se oito dias desde o nosso pedido.

Política – Ao ser abordado sobre sua pretensão de disputar a reeleição, o prefeito evitou comentar diretamente o assunto e disse que seu objetivo atual é continuar administrando o município.

– Para mim, isso não é assunto prioritário. Eu tenho absoluta certeza das minhas responsabilidades e isso toma todo meu tempo. Eu tive um aprendizado político e estou na política, mas minha prioridade é fazer João Pessoa melhor.

Agra ainda evitou comentar as recentes declarações do vereador Fernando Milanez (PMDB), segundo o qual existiriam "interesses escusos" envolvidos nos processos de desapropriações de terrenos na cidade de João Pessoa:

– Eu respeito as declarações quando elas são num nível aceitável. Nesse nível da baixaria, eu prefiro não comentar.

Afeição aos adversários – Finalmente, Agra foi instigado a escolher o adversário preferencial para a disputa municipal de 2012 e acabou fazendo elogios generosos a Luiz Couto e Luciano Cartaxo:

– Luciano Cartaxo e Luiz Couto são pessoas diletas. Luiz Couto tem ajudado a capital na busca de recursos. Eu disse que Luiz Couto estava mais estruturado para ser candidato a qualquer coisa porque é um patrimônio da política estadual e que representa muito bem a prefeitura e se faz respeitar. Não estou desmerecendo Luciano, até porque eu gosto de Luciano e de Lucélio. Eu disse, de sopetão, que eu sou mais Luiz Couto, mas não quis interferir na política interna do PT. Defendo a aproximação com o PT.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.