Prefeito de Santa Rita afirma que não precisa do PMDB “para nada”

O prefeito de Santa Rita, Marcos Odilon, ainda filiado ao PMDB mesmo depois de ter rompido oficial e publicamente com o governador do Estado, José Maranhão (PMDB), não deixou dúvidas hoje de manhã sobre o nível de seu rancor com a agremiação política. No programa Paraíba Verdade, da Arapuan FM, ele disse que não tinha encaminhado o pedido de desfiliação, mas esperava que o próprio partido se encarregasse de expulsa-lo:

– Eu sou filiado ao PMDB, mas o partido sempre me hostilizou de todas as maneiras possíveis. Na última conversa que tive com o governador José Maranhão, eu fiz essa observação a ele. Eu fui o deputado estadual em 82 mais votado na capital filiado ao PMDB. Fui candidato a candidato a prefeito da capital e ganhei na convenção. A bancada federal e o senado do PMDB veio à capital e anulou a convenção. Não tenho absolutamente nenhum motivo para continuar no PMDB, mas não me filiei. Já comuniquei ao governador e espero que eles me expulsem. Mas eu não devo o menor favor ao PMDB. Fui eleito prefeito de Santa Rita quatro vezes. Fui eleito pela Arena 3 e derrotei o PMDB que tinha um candidato fortíssimo, Heraldo Gadelha. Da segunda vez, fui candidato pelo PTB, derrotei o candidato do PMDB. Pela terceira vez, fui candidato pelo PTB, chefiado pelo PDT, pelo saudoso Leonel Brizola. Pela quarta vez tive outra vitória. Não tenho a menor satisfação dos meus atos ao PMDB. Vou votar e disse isso ao governador no candidato do PSB.

Marcos acrescentou que hoje à tarde vai participar de um evento do PSB ao lado do vereador Otávio Bernardino e do apresentador oficial dos eventos políticos de Ricardo Coutinho, Humberto Alexandre, que é morador de Odilândia.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.