Prefeito de CG pede a ministro projeto para despoluir o Açude Velho

O ministro Marcos Pontes, da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC) do governo Bolsonaro, foi recebido pelo prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, na manhã deste sábado (13), no Aeroporto João Suassuna. Em seguida, eles partiram em comitiva para uma visita ao Instituto Nacional do Semiárido (INSA), no bairro do Mutirão, onde todas as autoridades foram acolhidas com apresentações culturais.

Ao longo deste sábado, o ministro Marcos Pontes esteve envolvido em uma intensa agenda, com destaque para a inauguração do Centro de Testes de Tecnologias de Dessalinização (CTTD), na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Também foi agendada uma palestra sobre Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento do Brasil, no Centro de Extensão José Farias da Nóbrega, na própria UFCG.
A comitiva ministerial teve embarque marcado para as 18h, no Aeroporto João Suassuna, com retorno a Brasília.

No auditório do INSA, o prefeito Romero Rodrigues fez uma saudação ao ministro, destacando a importância da área de ciência e tecnologia para o desenvolvimento de regiões sofridas como o semiárido nordestino. Romero esteve acompanhado na solenidade pelo vice-prefeito Enivaldo Ribeiro, vereadores, secretários municipais, deputados estaduais e federais, reitores da UFCG e da UEPB, além do presidente do INSA, Salomão Medeiros.

Açude Velho

Em seu pronunciamento, Romero também fez uma reivindicação ao ministro para que sejam elaborados e executados projetos destinados à despoluição do Açude Velho, principal cartão postal de Campina Grande. “De fato, acompanhando e apoiando estudos que já vêm sendo feitos pela UFCG, queremos que a tecnologia também seja aplicada para despoluir e embelezar este que é o mais relevante ponto turístico e marca da nossa cidade”, afirmou Romero.

Após o discurso do prefeito, o ministro Marcos Pontes agradeceu a acolhida em Campina Grande, além de destacar o seu compromisso em apoiar todas as iniciativas possíveis para o desenvolvimento regional, sobretudo em áreas como empreendedorismo e segurança hídrica. Também elogiou a política de união e de parcerias entre as instituições locais do campo científico, pois considera que só desta forma poderá ser desenvolvido o potencial e impulsionado o progresso da região.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.