Prefeito de Cajazeiras vai à delegacia por causa de cheque clonado

O setor Contábil da Prefeitura de Cajazeiras foi surpreendido, nos últimos dias, com um débito efetuado em uma conta do Banco do Brasil, cuja quantia não correspondia à cópia do cheque emitido. A tesoureira Estelma Leite Pereira registrou a ocorrência na Delegacia de Polícia denunciando a clonagem.

Depois, surgiu outro débito no valor de R$ 1.200,00, já com outra seqüência de número não disponível na prefeitura. A Procuradoria Geral do Município requereu, então, a abertura de Inquérito Policial para investigar o caso em toda a sua extensão visando descobrir o crime de estelionato.

Na manhã dessa sexta-feira, 21, foram ouvidos na Delegacia local o prefeito Léo Abreu, a tesoureira Estelma Leite Pereira e outras pessoas ligadas à administração municipal. A Policia Civil tenta descobrir o responsável pela clonagem e deverá solicitar ao Banco do Brasil os dados necessários para ajudar no Inquérito Policial.

O advogado Pedro Bernardo Neto, Procurador do Município, está orientando os fornecedores para não transferir cheques, que devem ser depositados em conta ou sacados na boca do Caixa.

Ele esclarece também que qualquer dúvida sobre essa questão, poderá ser esclarecida pela Secretaria da Fazenda Pública ou pela Procuradoria Geral do Município.


Com Portal CZN

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.