Prefeito de Areia perde o mandato acusado de crime eleitoral

O mandato do prefeito de Areia, Élson Cunha Lima (DEM), foi cassado hoje pelo juiz eleitoral da 11ª zona eleitoral de Areia, Edailton Medeiros Silva. Apesar disso, o gestor permanece no cargo até o julgamento do recurso encaminhado por seus advogados. Élson é acusado de ter aumentado os gastos com saúde e ter autorizado a contração irregular de prestadores de serviço com a finalidade de beneficiar sua candidatura.

Caso Élson tenha que deixar o cargo, há outros problemas para encontrar um novo gestor para o Município, já o que o segundo colocado nas eleições, Paulo Gomes Pereira (PRB), teve o seu registro de candidatura cassado, enquanto que o terceiro colocado, José Germano Trajano dos Santos (PSOL), não prestou suas contas de campanha.

Curiosamente, ontem, o TRE negou provimento ao Recurso Eleitoral (RE nº. 1598), interposto pela coligação Apaixonados por Areia, encabeçada pelos candidatos derrotados no último pleito, Paulo Gomes e Tavares. O Recurso Eleitoral contra a decisão de 1º instância pedia a cassação dos diplomas dos candidatos reeleitos da cidade de Areia, Élson da Cunha Lima Filho (DEM) e do Vice-prefeito Ademar Paulino de Lima (PMDB) pela coligação Areia, União, Paz e Amor, devido à concessão de reajuste salarial aos professores da rede municipal da cidade de Areia no ano de 2008.

Em sua relatoria, o juiz Renan de Vasconcelos Neves, negou provimento ao Recurso, declarando entender que o reajuste salarial dos professores da rede municipal de Areia ocorreu antes do período eleitoral e que diz respeito a um programa de valorização do Magistério daquela cidade, iniciado na primeira gestão do prefeito Élson da Cunha Lima Filho, no ano de 2005. O voto do relator foi acompanhado à unanimidade pelos demais membros daquela Corte de Eleitoral.

A defesa do prefeito foi feita pelos advogados Jaqueline Cartaxo, Walter Agra e Solon Benevides.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.