Prefeito comemora um ano do “Acesso Cidadão” e garante ampliação do apoio

 O prefeito Luciano Cartaxo participou, na manhã deste sábado (14), do evento de comemoração de um ano da existência do projeto Acesso Cidadão, que conta com o apoio da Prefeitura Municipal de João Pessoa. O evento aconteceu na praia do Cabo Branco, em frente à Fundação Casa de José Américo, onde o projeto é desenvolvido todos os sábados proporcionando lazer e sociabilidade a pessoas com deficiência.

 
“A Prefeitura tem garantido um apoio fundamental para assegurar o desenvolvimento desse belo projeto em parceria com a AC Social”, ressaltou o prefeito Luciano Cartaxo. “Esta ação tem garantido o direito ao lazer e à sociabilidade para pessoas com deficiência, que podem desfrutar dessa praia maravilhosa. Vamos continuar investindo em projetos de acessibilidade como fizemos recentemente com a entrega de 12 ônibus escolares adaptados, que vão atender estudantes especiais”, complementou.
 
O vice-prefeito Nonato Bandeira, que coordena o Programa de Inclusão e Cidadania para Pessoas com Deficiência da PMJP, também participou do evento. “Este é um projeto que resgata a cidadania das pessoas com deficiência, que agora podem se divertir, confraternizar e ter acesso a um bem tão precioso quanto o mar, sendo que muitos nunca tinham sequer entrado no mar por não ter as condições necessárias”, destacou.
 
Por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social (Sedes), a PMJP garante a manutenção do projeto oferecendo toda a estrutura de base dos voluntários e participantes, além de equipamentos como cadeiras anfíbias e esteiras. “O projeto traz perspectiva de inclusão social, cultural e mostra a superação das pessoas com deficiência, que precisam apenas de oportunidades de inclusão”, destacou a secretária da Sedes, Marta Moura.
 
Acesso Cidadão – O projeto, uma iniciativa da entidade AC Social, atende cerca de 30 pessoas com deficiência, que, todos os sábados, podem ter acesso a equipamentos e acompanhamento especializado para desenvolver atividades de arte, cultura e esporte na praia do Cabo Branco. A ajuda é assegurada por 47 voluntários, entre enfermeiros, fisioterapeutas e educadores físicos, que passaram por cursos para conseguir lidar com as diversas deficiências e avaliar riscos nas atividades.
 
De acordo com o coordenador do projeto, Genilson Machado, as atividades chegam a receber excursões de entidades de outras cidades do Estado, que percebem os benefícios do projeto. “Todos os que participam melhoram muito a sua autoestima e o seu bem-estar social por perceberem que eles também podem viver socialmente e existem pessoas dispostas a possibilitar isso”, afirmou.
 
Um exemplo é o do estudante Pedro Ivo Costa, de 29 anos, que participa da ação há quase 10 meses. “Estava passando pela praia, vi as atividades e me interessei, desde então nunca deixei de vir”, contou. Para ele, o Acesso Cidadão foi uma grande oportunidade para conquistar amigos. “Gosto muito de vir para conversar, conhecer mais gente e também entrar no mar. Desde que entrei no projeto sinto que sou mais aberto, mais comunicativo”, relatou.
 
MPS – Outro destaque do evento foi à comemoração dos dois anos da liberação, no Brasil, de pesquisas com humanos para o combate à Mucopolissacaridose 4A (MPS), doença genética degenerativa que afeta muitas crianças na Paraíba. A conquista foi fruto da luta de Patrick Teixeira, hoje com 16 anos, que possui a doença e atualmente é voluntário no teste dos medicamentos.
 
“Tento enfrentar isso da melhor forma possível e passar uma sensação positiva para as pessoas, pois todos podemos ser um bom exemplo uns para os outros”, contou Patrick, que faz parte do projeto Acesso Cidadão. “Aqui nós podemos conversar, trocar experiências e aproveitar o mar. Quem vem não quer mais deixar de participar, porque aqui a questão maior é o amor. Aqui nos sentimos aceitos”, resumiu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.