Prefeita de Bananeiras se queixa de perseguição

A prefeita de Bananeiras, Marta Ramalho (DEM), comentou hoje a situação do município, que completa nesta sexta-feira, 130 anos de emancipação política. Apesar da data festiva, Marta declarou que são muitas as preocupações que tem em relação à cidade e apontou a "perseguição" por parte do Governo do Estado como uma das maiores queixas. Segundo ela, o programa do leite sofreu modificações e as máquinas que prestavam serviço ao município foram retiradas.

"Nós estamos sendo perseguidos. São funcionários e a própria prefeitura. Tem fiscalização semanal dos convênios do Governo com a prefeitura. As máquinas que estavam prestando serviço foram retiradas. Já fecharam o programa do leite, depois reabriram no Detran, mas eu continuo a fazer meu trabalho. Eu ainda tenho três anos e três meses de gestão", disse ela, acrescentando que apenas dois policiais trabalham em Bananeiras, sendo que um deles fica na cadeia pública, enquanto o outro, sem viatura, é responsável pela segurança de mais de 22 mil habitantes.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.