Pré-candidato a governador é intimado a depor na capital

O assistente social Tárcio Teixeira, pré-candidato a governador da Paraíba pelo PSOL, deve prestar depoimento hoje de manhã na delegacia de crimes homofóbicos. Ele será acompanhado pelo professor Avenzoar Arruda, constituído como seu advogado no caso. Tárcio, em email encaminhado ao Parlamentopb reclamou do local do depoimento e da falta de transparência em relação ao processo licitatório que gerou seu indiciamento. O pré-candidato, que também é militante do Movimento Passe Livre é acusado de prejudicar a licitação para a terceirização dos terminais rodoviários de João Pessoa e Campina Grande ao rasgar um dos envelopes com propostas para o procedimento, que fora iniciado no dia 29 de julho do ano passado na sede do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba, na avenida Beira-Rio.
 
"A Delegacia de Crimes Homofóbicos foi designada para acompanhar a acusação do Governador Ricardo Coutinho que busca criminalizar ato do Movimento Passe Livre em defesa das Rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande; por que determinar que uma delegacia especializada seja responsável por um processo que não tem nenhuma relação com sua especificidade? o fato da Paraíba ser um dos estados com o maior número de crimes homofóbicos do país parece não importar os responsáveis por tal determinação. Na mesma semana que os jornais de Grande Circulação do nosso estado noticiam: a SOCICAM “já ganhou a licitação” (Felipe Braga- Comissão de Licitação do DER); o militante do MPL/JP e pré-candidato ao Governo do Estado da Paraíba pelo PSOL (Tárcio Teixeira) foi intimado para prestar depoimento sobre ato dos levantes de junho que disseram não para privatização das rodoviárias de João Pessoa e Campina Grande. Passamos o dia de ontem e hoje lendo as publicações do Diário Oficial da Paraíba publicados entre os dias 29 de julho de 2013, quando a licitação foi anunciada como suspensa pelos representantes do DER, até a presente data (09/01/2014) e não localizamos absolutamente nenhuma publicação que trate da licitação das rodoviárias, segue a falta de diálogo e transparência no processo de privatização das rodoviárias", escreveu Tárcio.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.