PPS expulsa 20 vereadores e um prefeito por infidelidade no MS

O diretório regional do PPS em Campo Grande (MS) expulsou neste sábado (16) 22 filiados por infidelidade partidária, entre eles 20 vereadores e um prefeito.

 
Segundo pareceres da Comissão de Ética, a maioria dos expulsos incorreu em infidelidade partidária por ter se envolvido publicamente em campanhas de candidatos de outros partidos, fato constatado com base no resultado eleitoral dos municípios.
 
Ainda foram feitas três advertências públicas, dois arquivamento de processo e dois pedidos de desfiliação de representados na Comissão de Ética.
 
De acordo com o presidente regional do PPS, vereador Athayde Nery, foram cumpridos todos os procedimentos previstos no estatuto do partido, dando amplo direito à defesa.
 
"Não é fácil fazer isso, mas é decisivo para a democracia, em um processo de resgate do respeito da população aos partidos políticos e a representação."
 

Folha Online
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.