Eduardo Moraes

Eduardo Moraes: Ex-Secretário de Estado do Governo da Paraíba, Ex-Secretário Municipal de Planejamento, passagem por grandes órgãos do poder público, como TJRR e ALPB, atualmente Diretor de Operações do Instituto Brasil Fiscal. GovTech que ajuda Entes Públicos na Gestão. Vamos falar sobre gestão?


Por que bons funcionários pedem demissão?

Com que frequência sua empresa e seus gestores tendem a reconhecer colaboradores por um trabalho bem executado? Ao administrar processos e pessoas, muitos gestores não têm tempo para essas sutilezas e alguns não dão importância para isso, acreditando que se trata de uma bobagem. Mas saiba que deixar de conduzi-las pode prejudicar os negócios da empresa, seja pública ou privada.

Para administradores que desejam criar uma cultura de engajamento, de lealdade e de alto desempenho é importante colocar em prática uma política de reconhecimento junto aos colaboradores. O reconhecimento significa dar feedback positivo com base nos resultados ou desempenho e, por vezes, isso acontece de maneira formal: um prêmio, um bônus, uma promoção ou um aumento. Em outras ocasiões, o reconhecimento é dado de maneira mais sutil: um agradecimento verbal, uma nota escrita à mão ou uns simples parabéns. Alguns podem subestimar o poder de uma ‘tapinha nas costas'”, mas que gestos como esse, ou simplesmente dizer com mais frequência que a pessoa está fazendo seu trabalho muito bem, podem fazer a diferença na vida dos funcionários. O reconhecimento ajuda a promover a lealdade.

Oito em cada dez profissionais pedem demissão por causa do chefe. É o que apontou um levantamento, realizado em 2019, pela consultoria de recrutamento Michael Page com candidatos a vagas de emprego. O estudo destacou que o desempenho abaixo do que se espera de um líder é o principal motivo apontado tanto pelos profissionais que pedem para sair da empresa como por aqueles que estão desmotivados. Em outras palavras, se o líder não tem um bom diálogo com sua equipe e não a reconhece, a tendência é que as pessoas saiam da empresa.

Uma das melhores coisas que um líder pode fazer pelas pessoas com quem trabalha é simplesmente se desconectar do seu próprio mundo e dedicar um pouco do seu tempo à escuta ativa. Ele deve convidar seus liderados, de forma amistosa, a relatar queixas, histórias e propostas. Importante também frisar que não adianta só escutar, é preciso também levar esses questionamentos adiante.

Mais da metade das pessoas que pedem demissão o fazem por conta da relação que têm com seus chefes. E um dos motivos que podem causar esta relação “fria” entre gestores e colaboradores é quando o líder não se importa em dar um retorno funcionários, mesmo que seja com mais desafios. Funciona assim: se meu gestor não se importa com este trabalho, então por que eu deveria me importar?

Dentre os principais motivos para os pedidos de demissão, os que mais aparecem são os sentimentos de que o chefe não é um líder ou uma inspiração para o dia a dia; Falta de feedback para desenvolvimento profissional, Liderança sem referência, deixar de reconhecer, Falta de feedback, a lista que leva os colaboradores ao desanimo são extensas, e podem levar a empresas, públicas ou privadas, a perderem bons profissionais por conta da desatenção. E o pior, a empresa nem se dá conta que perdeu um bom profissional por que simplesmente não o enxergava.

No cenário pandêmico que enfrentamos, se torna ainda mais difícil manter o controle emocional dos colaboradores. Segundo a OMS, o Brasil já era o país mais ansioso do mundo mesmo antes do coronavírus, com mais de 18 milhões de brasileiros convivendo com o transtorno. Agora, o cenário tende a piorar, afinal, como lidar com a ansiedade na quarentena?

As pessoas estão com medo em relação ao futuro. Quando isso vai acabar? Vou manter meu emprego? Meu negócio vai falir? Meus avós vão ficar bem? São tantas perguntas e poucas respostas por enquanto. O estresse já faz parte do dia a dia de muita gente, mas é possível reverter esse quadro e viver esse momento com mais serenidade.

Sem dúvidas a depressão, ansiedade e estresse aumentam durante a pandemia, e somadas com situações desagradáveis no dia a dia laboral podem, e vêm acarretando uma situação a qual somada com os outros fatores já exposto resultam na demissão de bons funcionários.

É importante que chefes, líderes, gestores valorizem o talento de seus colaboradores e entendam que essas pessoas querem e precisam de atenção, desejam ser ouvidos e buscam contínuos feedbacks. Com isso, certamente eles não pedirão demissão e estarão sempre dispostos a vestir a camisa da empresa. Lembre-se de que bons funcionários deixados de lado sairão da empresa assim que tiverem chance.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.